Tudo o que você precisa saber sobre as Ilhas Seychelles

  • 27 de agosto de 2019


Nos últimos meses, esse destino paradisíaco vem roubando a cena nos perfis de viagem no Instagram e entrando para a wishlist de muita gente. Também não é pra menos, praias incrivelmente lindas, mar extremamente azul e um verdadeiro sonho para os amantes de atividades aquáticas como snorkelling, mergulho e surf. O arquipélago de Seychelles  é composto por 115 ilhas, sendo a principal a ilha de Mahé, onde se situa a capital Victoria.

 

Ilha de La Digue

 

Informações Gerais:

 

 

As ilhas Seychelles estão no continente africano (a melhor referência que eu tinha pra explicar aos amigos e familiares era que “fica em cima de Madagascar” hahaha) e são um dos países mais ricos de lá. Passamos oito dias entre três ilhas e nos sentimos muito seguros, e também não vimos pedintes nem fomos abordados nas praias ou nas cidades por vendedores ambulantes. São 7 horas a mais do horário de Brasília. Já foram colônia da França e da Inglaterra, e o inglês e francês são línguas oficiais (o que facilita muito a comunicação). Há ainda mais uma língua oficial, o crioulo, a mais falada entre os moradores.Também se destacam pelo turismo sustentável, preservando ao máximo suas belezas naturais, motivo pelo qual não vemos turismo de massa como resorts e redes all inclusive.

 

Hospedagem mais vista nas Seychelles

 

Informações práticas sobre Seychelles:

 

Quando ir? As Seychelles podem ser visitadas o ano inteiro. Porém a maior parte do turismo é de franceses e outros países europeus, portanto em agosto, mês de férias na Europa, as praias podem estar mais cheias. Para quem gosta de snorkelling e mergulho os melhores meses são março a maio e setembro a novembro. Pra quem quer surfar, de maio até setembro é o ideal, e a melhor ilha é Mahé. 

 

Anse Lazio no final da tarde

 

Quais ilhas visitar e como chegar em Seychelles? O aeroporto internacional recebe voos direto da Turquia, Emirados Árabes, África do Sul, Etiópia, Qatar, Quênia, Inglaterra, não há voos direto do Brasil, mas você pode combinar a viagem com um desses países. As ilhas mais famosas são Mahé, Praslin e La Digue. Vamos aos detalhes:

 

Mahé, por ser o destino dos voos internacionais e também abrigar praias lindas. As melhores praias pra visitar dependem de qual a época do ano, das condições do vento e da maré, por isso pedimos sugestões aos moradores de onde ir, e foi a melhor decisão. Nós andamos de ônibus,mas recomendo alugar carro. A ilha é grande e as praias são distantes.  

 

Petit Anse, Mahé

 

Praslin também é uma ilha grande que é melhor explorada com carro, tem aeroporto porém fomos para lá de ferry a partir de Mahé. O trajeto dura apenas 1 hora, mas nesse dia o mar estava muito mexido e várias pessoas passaram mal, inclusive eu. Os trajetos de ferry são facilmente reservados pela internet. A praia imperdível na ilha é a Anse Lazio.

 

Anse Lazio, Praslin

 

Há outras lindas, como a Anse Georgette, que fica dentro do hotel Constance Lemuria. O hotel exige reserva por telefone para ter acesso à praia, você pode solicitar à sua pousada que ligue para lá e reserve para você. Chegar lá sem reserva é arriscado, mas pode dar certo. Tem também várias possibilidades de passeios de barco para outras ilhas.

 

Anse Georgette, Praslin

 

La Digue é a queridinha e abriga a praia mais famosa das Seychelles, a Anse Source d’Argent.

 

Anse Source d’Argent

 

Para chegar até ela, é necessário entrar no parque nacional, cujo acesso é pago, porém conta com paisagens lindas compostas pelas enormes pedras características, plantações de baunilha e tartarugas gigantes. Essas formações rochosas nós vimos em outras praias e ilhas, mas as de lá são as maiores e mais impressionantes.

 

Parque nacional

 

Se possível, tentei ir à Anse Source d’Argent na maré baixa. Em La Digue não podemos andar de carro, mas é muito comum o aluguel de bicicleta, pois as distâncias são um pouco grandes para fazer tudo a pé. É possível fazer bate e volta a partir de Praslin, o trajeto dura só 15 minutinhos. Como me apaixonei pela ilha enquanto pesquisava o roteiro, reservei mais tempo nela do que nas outras duas, e não me arrependo. É possível ir de ferry a partir de Mahé ou direto para lá, mas há uma escala em Praslin.

 

Anse Source d’Argent

 

Outras ilhas conhecidas:

 

- Curieuse, destino de passeios de barco para os turistas verem o lar de centenas de tartarugas gigantes. Vimos algumas tartarugas em Praslin e La Digue, mas em bem menor número.

 

Tartarugas gigantes pela rua em La Digue

 

- Felicitè, que pertence ao luxuoso hotel Six Senses ZilPasyon. Mas dá pra fazer um passeio de barco até a ilha Felicitè partindo de Praslin ou La Digue para fazer snorkelling. Como a ilha é particular, não é permitido ir até a costa, ficamos apenas na água.  

 

Nada mal o hotel né? Essa foto é do site deles, infelizmente não ficamos lá hahah

 

-Silhouette, outra ilha paradisíaca, mais isolada, com poucas hospedagens e poucos habitantes, onde fica o hotel Hilton. Fica mais próxima a Mahé, apenas 40 minutos de ferry.

 

Hospedagem e comida: há vários hotéis luxuosos nas ilhas, como os citados no texto. O que mais vimos no entanto foi uma hospedagem entre um AirBnb e uma pousada comum; apartamentos completos com sala, cozinha bem equipada onde preparar suas refeições, porém todos os dias quando chegávamos da praia o apartamento tinha sido limpo e a louça lavada. A moeda usada é a rupia das Seychelles, mas o euro também é bem aceito, sendo 1€ equivalente a algo entre 15 e 16 rupias em 2019. Um apartamento confortável sem luxos sai em média 100€. O foco das ilhas é a praia, não vimos um centrinho animado ou agitação à noite. Há restaurantes para todos os gostos, sendo o mais comum encontrar comida crioula e pizza; não há fast food de redes internacionais.

 

O destino é perfeito para os amantes de praias mais selvagens, sem barracas na praia, apenas a areia e o mar, visto que as paisagens são lindas e super diferentes(atenção: em muitas praias, a areia é como restos de corais e, portanto, menos macia que a areia brasileira, mas não precisamos usar os sapatinhos de neoprene). É muito boa para prática de snorkelling, vimos corais, vários tipos de peixes, inclusive um peixe-guitarra, arraia, fui até queimada por uma água viva, embora elas não sejam comuns por lá (puro azar... risos), embora não seja um paraíso do snorkelling como Maldivas ou Tailândia. Para casais e quem vai com amigos ou até sozinho, querendo paz e sossego, é perfeito, mas não atende a quem gosta de curtir a noite na balada depois de um dia de praia; não vimos festas, boates nem mesmo bares por lá afora os dos hotéis. Os restaurantes que vi fecharem mais tarde também foram os dos hotéis. Em compensação, o lugar é inesquecível e completamente diferente de tudo o que já vimos. E aí, vale a pena, né? 

 

Para mais dicas e fotos das ilhas Seychelles, veja meu instagram @viagensdamarcela

 

Reserva de Hotéis:

 

Reservem seus hotéis através dos nossos links do BOOKING.COM.

 

Seguro viagem:


Sempre que viajamos para o exterior fazemos seguro viagem internacional. Para essa viagem não poderia ser diferente. Fizemos nossa cotação através do Real Seguro Viagem que é uma empresa bastante seria e que nunca nos deixou na mão. Para fazer uma cotação é só CLICAR AQUI.

 

Aluguel de Carro:

 

Para quem gosta de comodidade e maior liberdade nas viagens faça a cotação para locação do seu carro por aqui. CLIQUE AQUI e faça seu orçamento sem compromisso.

 

Chip de internet:

 

Durante as suas viagens você ama ficar conectado e compartilhando todas as suas experiências? Com o Chip internacional você poderá se conectar em mais de 140 países com internet rápida e ilimitada. Para comprar seu CHIP basta CLICAR AQUI.

 



Esse artigo foi lido 10447 vezes!

Sobre o Autor

Marcela Morais

Natalense que já foi brasiliense, paraibana e baiana, no momento morando em Paris.


Veja Também