Dicas da fascinante cidade de Chicago

  • 14 de novembro de 2016


A cidade de Chicago fica situada no Estado de Illinois, possuindo cerca de 2,7 milhões de habitantes, sendo uma das cidades mais agradáveis dos Estados Unidos.

 

 
Hoje, a cidade mantém o seu status como um importante pólo para a indústria das telecomunicações, transporte e infra-estrutura, com o Aeroporto O'hare, sendo o segundo mais movimentado aeroporto, em termos de movimentos de tráfego, em todo o mundo.
 
 
Chicago possui um linda Skyline, pois fica localizada às margens do lago Michigan o que dá um verdadeiro charme para o cartão postal da cidade.
 
 
Da sua Skyline se destacam dois edifícios, quais sejam: a Willis Tower (antiga Sea Tower) tendo sido durante alguns anos o maior arranha-céu do mundo e o Jonh Hancok Center, que possui um excelente observatório.
 
 
Outra curiosidade da cidade é que enquanto Miami e NY são um mistura de tudo que há no mundo, Chicago é bem européia, possuindo imigrantes de vários países da Europa.
 
 
 
Quando ir:
 
 
Esse tópico é muito relativo, pois depende muito do que o viajante procura, contudo, a época mais procurada é a primavera quando a temperatura está mais agradável. 
 
 
No inverno as temperaturas são congelantes, deixando grande parte do lago congelado, e grande parte das atrações ficam fechadas.
 
 
Como Chegar:
 
 
A cidade é sede da United, possuindo o Aeroporto de O'hare, um dos aeroportos mais movimentados do mundo. Existem alguns voos diretos de São Paulo e a viagem dura em torno de 10 horas.
 
 
Outra opção é incluir a cidade no roteiro juntamente com outras cidades dos EUA. Os voos domésticos dos EUA são bem mais baratos dos que as tarifas praticadas no Brasil.
 
 
Como se locomover:
 
 
A melhor maneira de conhecer Chicago é andando entre as ruas e avenidas, especialmente à beira do lago Michigan e do Chicago River.
 
 
O transporte público da cidade é impecável. Para os viajantes, a maneira mais prática e econômica de circular é adquirindo o CTA Pass. O passe permite viagens ilimitadas no CTA Bus e no L. Os valores são: CTA Pass 1 dia - US$ 10; CTA Pass 3 dias - US$ 2; CTA Pass 7 dias - US$ 28 e CTA Pass 30 dias - US$ 100.
 
 
Os táxis são abundantes e os preços são dentro da média das grandes cidades americanas. A média das corridas na região do centro variável entre 8 a 10 usd. Um taxi do aeroporto até o centro varia de 30 a 50 usd.
 
 
Fomos do Aeroporto até o centro com a empresa Go AirPort e custou 21 usd por pessoa. 
 
 
Onde se hospedar:
 
 
A região mais procurada para se hospedar é no Downtown, região onde ficam concentrado os melhores hotéis da cidade e próximo das principais atrações turísticas da cidade e da linha vermelha do metrô.
 
 
Gastronomia:
 
Como em toda grande cidade dos Estados Unidos as opções de restaurantes são abundantes! Além das tradicionais franquias americanas (Bubba Gump, Fridays, Red Lobster, Outback, Carmines, Oliver Garden, Cheesecake Factory) existem vários outros restaurantes bacanas. 
 
 
Uma comida que chama bastante atenção na região é a famosa pizza de Chicago. Que na realidade mais se parece com uma torta. Comemos a pizza na famosa Giordano's, que fica localizado na E Rondolph Drive.
 
 
Outra excelente opção é o complexo de restaurantes italianos chamados Eatly que existem em várias cidades do mundo como Nova Iorque, São Paulo, Roma.
 
 
 
Principais atrações Turísticas:
 
 
Millenium Park: fica situado no coração da cidade. É neste parque onde fica o principal cartão postal da cidade o Cloud Gate.
 
 
Na região existe o Crown Fountain que é uma foto super moderna que é ideal para a criançada brincar.
 
 
Na região ainda é possível assistir um show no Pritzker Pavillion e fazer patinação no gelo no ice rink em alguns meses do ano.
 
 
Chicago Riverwalk: é uma atração bastante agradável que percorre as principais atrações do Chicago River. O local é ideal tanto para um passeio durante o dia como durante a noite. À noite o reflexo das luzes na água são um show a parte.
 
 
É deste local onde saem os passeio pelo Chicago River. 
 
 
Shedd Aquarium: é um dos principais aquários dos Estados Unidos. O local é imenso e possui várias espécies de animais aquáticos. O ingresso varia de acordo com o que o viajante deseja conhecer. O mais básico custa 8 usd.
 
 
Museus: a cidade respira arte possuindo diversas atrações culturais. Os principais museus são: Field Museum of Natural History; Museu de ciência; Museu de Arte Contemporânea.  
 
Dica importante: O Field museum, o Shedd Aquarium e o Adler planetarium ficam próximos uns dos outros, na região do Adler, e tem a melhor Skyline da cidade.
 
 
 
Passeio no Chicago River: existem vários passeios de barco na região! O mais conhecido é o organizado pelo Fundação de Arquitetura de Chicago! 
 
 
O passeio tem duração de 90 minutos com uma verdadeira aula sobre a arquitetura da cidade. O ingresso custa em média 46 usd! 
 
 
Magnificent Mile: trecho mais famoso da Michigan Avenue. Lembra bastante a Quinta Avenida em Nova Iorque e é repleta de ótimas lojas (Apple Store, Nike, Louis Vuiton, Ralf Lauren, Tommy, Rolex, Tag Hauer, entre outras).
 
 
Navy Píer: local que possui uma excelente vista do lago Michigan e da Downtown de Chicago. O local é cheio de lojas e várias opções de lazer.
 
 
Art Institute of Chicago:  foi neste local onde foram gravadas várias cenas do filme “Curtindo a Vida Adoidado”, o Art Institute of Chicago é um dos mais impressionantes museus da cidade e tem um dos melhores acervos do mundo.
 
 
360 Chicago: para quem gosta de conhecer as cidade do alto, a vista do 360 Chicago é imperdível pois lhe dará uma noção geral da Wind City. Essa atração fica no alto do o John Hancock. O ingresso custa em média 18 usd.
 
 
A vista realmente é de tirar o fôlego! Existem uma opção de pagar mais 7 usd e ir para um ambiente com chão de vidro que inclina 45 graus.
 
 
 
Espero que tenham gostado das dicas!
 
 
Fotos e dicas cedidas por Diogo Vital.


Esse artigo foi lido 1209 vezes!

Sobre o Autor

Marcio Vital

Sou Advogado especialista em Direito Civil, Imobiliário e Trabalhista. Meu principal lazer é viajar e fotografar o mundo. Tenho um instagram que funciona como um microblog sobre minhas viagens e hoje conta com mais de vinte e cinco mil seguidores @marcion


Veja Também