Dicas de Belém do Pará: um destino surpreendente no Brasil

  • 03 de julho de 2019


Belém é uma das capitais brasileiras mais exóticas que já conhecemos. Tem cheiros, cores, comidas e cultura tradicional forte e marcante. Ficamos na cidade durante 3dias completos. O suficientes para visitação dos principais pontos turísticos.

 

Antes da viagem muitos me perguntavam: o que vai fazer em Belém? Tem algo para se ver lá? Para minha surpresa a cidade é tudo de bom. Bem arborizada, boa comida, povo simpático, paisagens únicas, além dos belos casarões históricos e muita história dos tempos dos barões da borracha. Ficamos hospedados no Hotel Radisson, que fica localizado próximo aos principais atrativos turísticos. 

 

No primeiro dia, fomos ao impressionante mercado do Ver-o-Peso. Destino tradicional com alimentos e ervas medicinais em edifícios históricos e um mercado ao ar livre. Cores, sabores, aromas e artesanato sem igual,inspirado na cultura indígena e amazônica. Tivemos a oportunidade de saborear o tradicional sorvete de açaí,comer o famoso peixe filhote e o tradicional tacacá, além dos bombons de cupuaçu. Embora ser um mercado ao céu aberto é bem seguro para passear e fazer compras.

 

 

Mercado Ver-o-Peso

 

No final da tarde, visitamos a Estação das Docas, um complexo turismo que reúne opções de gastronomia, artesanato e lazer num só espaço. Trata-se de uma restauração muito interessante do antigo porto fluvial e armazéns de borracha, que lembra muito Puerto Madeiro, em Buenos Aires. Á noite é bem animado com música ao vivo e muita agitação.

 

 

No segundo dia, fomos fazer um city tour pelo centro histórico de Belém, passando pela Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, o Teatro da Paz, o Forte do Presépio, a Casa das Onze Janelas, o Museu de Arte Sacra e a Catedral. Um passeio muito gostoso pelas belas ruas estreitas com seus casarões bem conservados, datados do século 18.

 

                     

Existe uma grande devoção dos paraenses por Nossa Senhora de Nazaré. Tivemos a oportunidade de visitar a igreja e comtemplar a grandiosidade de sua construção em estilo neoclássico e as belas pinturas na nave e paredes. A basílica é palco de uma das maiores festas religiosas do país – o Círio de Nazaré.

 

Iniciamos o terceiro dia no Mangal das Garças. Um jardim amazônico muito bem cuidado que reúne a flora e a fauna da região. É bem agradável e possui restaurante, lanchonetes e várias áreas de lazer.

 

Parque Mangal das Garças

Parque Mangal das Garças

 

Uma curiosidade, é que na cidade chove todos os dias no final da tarde. São chuvas passageiras que não atrapalham os passeios.

 

Á tarde fizemos um passeio de barco pelo rio Maguari que percorre as margens da cidade. O horário é de 16h30mintodos os dias. O passeio custa R$ 30,00 e conta com música ao vivo e apresentação do típico Carimbó. O barco sai das Docas e o ingresso pode ser adquirido no local.

 

Marcio Aguiar Valença foi quem tirou todas as fotos da matéria.



Esse artigo foi lido vezes!

Sobre o Autor

Ana Célia de Oliveira Prado

Uma Economista apaixonada por viagens


Veja Também