Conheçam o Soneva Fushi: um dos melhores hotéis das Maldivas

  • 17 de maio de 2019


Há muitos anos as Maldivas ocupam o topo da nossa “bucket list”. Não é para menos. Esse lugar mexe com o imaginário de tantas pessoas, e traduz momentos que qualquer ser humano gostaria de vivenciar: uma paz sem igual e romance em meio a um azul infinito.

 

A concretização desse sonho parecia algo distante demais, até que começamos a jogar pro universo a ideia de transforma-lo em realidade: nossos 10 anos juntos mereciam uma comemoração especial, e nada melhor do que a realização do nosso maior desejo de viagem, que era a ida a essa República composta por mais de 1.000 ilhas e que sintetiza a visão do paraíso.

 

COMO IR?

 

O planejamento começou, talvez, pela tarefa mais difícil: escolher como ir, considerando o custo elevadíssimo dessa viagem que começa pelo transporte aéreo. Quando começamos as pesquisas, em 2018, para nossa surpresa a Smiles estava disponibilizando voos a partir de 50.000 milhas, o que parecia ser uma verdadeira “pechincha”! Mas foi somente no inicio de 2019 que resolvemos fechar a viagem e, quando emitimos, encontramos ofertas a partir de 75.000 milhas o trecho voando pela Qatar desde Brasília, com conexão em Guarulhos e, depois, em Doha. Um voo internacional de 15 horas, com mais um de 5 horas de Doha até Male, capital das Maldivas. Uma viagem pinga-pinga, mas que valeria a pena no minuto em que colocássemos nossos pés na areia.  E valeu! Ô, se valeu!

 

Nesse post, não pretendemos fazer um guia do país, já que o Márcio fez um compilado extenso em outros posts, que você pode ler aqui, inclusive detalhando vários aspectos como melhor época, valores e diversas opções de hospedagem. Nossa ideia aqui é retratar a nossa experiência de viagem (@nosdoisnomundo) no hotel Soneva Fushi, que desponta hoje como a melhor que já tivemos em nossas vidas de viajantes por aí.

 

 

O TRAJETO BRASIL-MALE: Chegando em Doha, devido a uma conexão longa no aeroporto, de mais de 6h, resolvemos conhecer os serviços do Al Maja Lounge. Existe uma linha de serviços VIP que você contrata para te receber diretamente na saída do avião, onde te esperam com uma plaquinha com seu nome e te escoltam pelos serviços de imigração e alfândega, cortando as filas e também te direcionando pro lounge VIP. Ali, você tem todas as amenidades dos lounges de aeroportos mais exclusivos do mundo: comidinhas, bebidas alcólicas e não alcólicas, chuveiros, áreas de descanso e de informática, entre outras coisas.

 

Perto da hora do seu voo, eles te chamam e te levam para um embarque prioritário, te acompanhando até a aeronave. No pequeno tour que fizemos pelo aeroporto acompanhado pela equipe do Al Maja, descobrimos que o Qatar, país sede da próxima Copa do Mundo, já está caminhando a passos largos para surpreender sistematicamente os turistas. Dentro do aeroporto você encontra serviços que ficamos boquiabertos: hotel de altíssima categoria, uma academia dos sonhos, um spa com piscina climatizada, infinitas opções de restaurantes, áreas comuns para descanso…Avaliamos que fazer esse trecho pela Qatar Airways é uma boa pedida, apesar de que o trecho que vai via Dubai ou Bangkok é igualmente atraente!

 

A gente optou por não descer em Doha em um stopover perfeitamente possível porque essa foi uma viagem que fizemos sem nossos bebês, e qualquer dia a mais significaria mais tempo sem vê-los. Por isso, concentramos todo nosso período de ausência nas Maldivas, mesmo que isso significasse perder a oportunidade de conhecer um lugar fascinante como Doha.

 

Esse processo de contratação dos serviços do Al Maja é muito interessante para vários públicos: aqueles que desejam simplesmente um tratamento diferenciado, aqueles que não sabem falar inglês ou outro idioma de fácil comunicação, ou então para aqueles que tem medo de viajar sozinhos ou de se aventurar em países ainda desconhecidos. Realmente recomendamos! Para mais informações, acessem o site: https://www.qatarairways.com/pt-br/hia-hamad-international-airport/al-maha-services.html. Na volta, usamos os mesmos serviços, e por ser justo no dia do aniversário do Daniel, eles nos surpreenderam no lounge com um parabéns super fofo, bolo e champanhe. Quer coisa mais personalizada e delicada?

 

CHEGANDO EM MALE: O COMEÇO DA EXPERIÊNCIA

 

 

Bom, vocês já sabem então que pra chegar até as Maldivas não é fácil, mas que existem caminhos que podem te ajudar a tornar todo esse extenso trajeto mais suave.

 

O que a gente realmente não esperava é que a experiência única de viagem que tanto buscamos começaria logo no desembarque do aeroporto de Male. Ali, ao pegarmos as malas, fomos logo recebidos por um atencioso funcionário do Soneva, que nos guiou de forma bastante gentil até um carro elétrico TESLA do próprio hotel, onde fomos comunicados que seguiríamos para um lounge próprio para esperar o nosso voo com a Transmaldivian Airlines @transmaldivian.

 

Não bastasse já estarmos sendo recepcionados de uma forma tão graciosa, com toalhinhas refrescantes e um drink a postos, chegamos a uma sala de espera que nem de longe poderíamos imaginar ser tão fofa. Ali, fomos convidados a preencher um questionário sobre todas nossas preferências em relação à hospedagem, incluindo travesseiros e seus formatos, tipo de lençóis, alergias a comidas, amenidades que gostamos de ter no quarto, entre outras perguntas que fizeram depois com que o hotel endereçasse nossas maiores necessidades (ou até mesmo caprichos, por assim dizer).

 

Meia hora de descanso depois, o sonhado voo de hidroavião:

 

O voo da Transmaldivian, por si só, já é algo de deixar qualquer um boquiaberto. Ao olhar pela janelinha daquele hidroavião, que percorre o arquipélago das Maldivas até o hotel Soneva Fushi em rápidos e tranquilos quarenta minutos, você já se sente realizado por estar percorrendo o caminho que imaginou nos seus melhores sonhos.

 

 

Avistando aquela quantidade de ilhotas rodeadas de infinitos tons de azul, ficava fácil ter a sensação de estar mais próximo de Deus naquele momento. Me lembro de parar e agradecer tanto simplesmente pelo fato de estar ali, contemplando aquele mar sem igual.

 

Pois bem. Eis que aterrissamos em algum local no oceano próximo ao Soneva, no meio do nada, onde fomos recepcionados por nossa Mrs. Friday – que, mais tarde, descobriríamos, seria nossa espécie de “mordoma" para a estadia toda. Ela nos levou até a lancha que nos esperava, e de cara nos contou a filosofia do lugar: “no news, no shoes”, ao que nos convidou a tirar os sapatos e guarda-los durante toda a estada em uma fofa sacola que destacava o slogan do Soneva, e que mais tarde poderíamos levar para casa de recordação.

 

Chegamos em nossa Villa, e foi de cair o queixo. Um aconchegante refúgio em meio ao verde, pé na areia e virado pro azul turquesa do mar das Maldivas, com nossa própria piscina, rede e trecho de praia particular.

 

 

Nossa casinha era a mais “simples”: um quarto (com um anexo que serve de quarto das crianças), um banheiro que se abre pra natureza com jacuzzi e um jardim interno, um deck pra contemplar a vista, uma varanda com balanço e uma copa recheada de coisas gostosas e nossas bebidas preferidas.

 

 

Se a vontade era relaxar, estávamos com a faca e o queijo na mão. Mas, ao contrário do que pensávamos, ficar em um hotel no meio do oceano pode te reservar as mais deliciosas aventuras. E pudemos ver isso de cara quando recebemos uma sugestão de programação dos nossos dias no hotel. O conceito SLOW LIFE (Sustainable-Local-Organic-Wellness-Learning-Inspiring-Fun-Experiences) resume a filosofia do Soneva. Mas “slow" não significaria não fazer nada. Ali é tudo sobre experiências...

 

 

Seguimos o roteiro sugerido praticamente à risca. E vamos compartilhar aqui com vocês pra quebrarmos todos os paradigmas de que essa viagem pode ser entediante. Um ponto super válido pra ressaltar é: pra quem é apaixonado por gastronomia, esse é o lugar dos sonhos!

 

Eis que então nos acomodamos e fomos direto pra um mergulho no mar, já no finalzinho da tarde. Em seguida, nos preparamos para o  ver o por do sol e jantar. O meio de locomoção por lá? Bicicletas, sempre. Mas, se a preguiça batesse, um carrinho de golf estava sempre a postos para te levar para lá e para cá, era só pedir.

 

O caminho nos levou até o Out of the Blue (o nome representa muito bem o local). Um restaurante sob palafitas em uma estrutura de encher os olhos, em perfeita harmonia com a natureza. Sentamos nas redes suspensas sob as águas, pedimos um vinho e começamos da melhor maneira nossa primeira noite nas Maldivas.

 

 

De lá, o restaurante Shades of Green nos esperava para uma experiência completamente diferente: um jantar bem no meio da horta do Soneva, completamente envolto no verde. Ficamos inebriados com aquele aroma de ervas frescas no ar e maravilhados com o sabor dos ingredientes cultivados de forma orgânica e bem cuidada.

 

 

O dia seguinte reservava uma programação perfeita. O café da manhã, servido em uma ampla área de frente pro mar e pés na areia (como todo o hotel), mais parecia um festival gastronômico dos deuses, com direito a frutas frescas, pães artesanais, pratos quentes, sorvetes, iogurtes, sushi e o que mais você pudesse imaginar, como um espumantezinho pra começar bem o dia! A maioria das coisas eram provindas de cultivos locais.

 

 

Depois fomos tomar sol no Out of the Blue. Na nossa opinião, o melhor lugar de lá pra passar o dia, onde são servidas comidas deliciosas, bebidas (drinks fantásticos!) e, de quebra, a pérola e marca do Soneva: um escorregador que desagua no ma r.

 

 

Depois de muitos mergulhos e de nos divertir no toboágua, almoçamos ali mesmo, onde a culinária indo-asiática arrebata até mesmo os mais exigentes paladares. Até hoje lembramos com muita saudade daquele poke de salmão com molho trufado. É importante dizer que o hotel se adapta facilmente àqueles que possuem restrições alimentares e alergias. Então é um lugar seguro e de muitas alternativas pra quem vive com essas limitações. No meio da tarde, fomos curtir nossa villa e nos preparar para a série de eventos que se sucederia: uma visita à fábrica de vidros, onde

 


 

reciclam todo o vidro utilizado no hotel e o transformam em arte, acompanhado de drinks e demonstrações dos artistas locais.

 

 

Saindo dali, fomos convidados a uma festa-coquetel no banco de areia que fica a dois minutos de lancha do Soneva, em que gerentes do hotel e hóspedes confraternizam. Ali, ao som de música boa, drinks, massagens e os mais deliciosos petiscos são servidos, preparando nosso espírito para um grande espetáculo: o por do sol!

 

 

Começando a anoitecer, voltamos para o hotel de barco e desembarcamos direto no Asian Market: uma verdadeira feirinha chic estilo festa junina chic, onde barraquinhas super fofas são montadas para servir um buffet de saladas orgânicas recém colhidas, peixes e frutos do mar frescos e grelhados, sushis, e até mesmo pizzas artesanais feitas na lenha na hora. Um verdadeiro festival gastronômico, por assim dizer.

 

 

O clima era descontraído, romântico, com luzinhas de cordão iluminando as barracas e velas trazendo charme às mesas.

 

Até ali, a gente achava que o dia já tinha sido perfeito o suficiente. Mas foi só seguir para a sessão de cinema sob as estrelas que chegamos à conclusão então de que essa estaria sendo já a melhor viagem das nossas vidas. Filme rodando no telão gigante, em meio à natureza, e ficava difícil se concentrar quando se tinha o céu estrelado para admirar.

 

O terceiro dia trouxe com ele a realização de mais um item da nossa bucket list: passar uma manhã inteirinha em um picnic em uma ilha deserta. Na verdade, voltamos pro mesmo banco de areia do dia anterior, mas agora com com o sol a pino e o azul do mar saltando aos olhos: impressionantemente transparente, azul e ainda por cima quentinho. A sensação era de ter piscado e acordado no paraíso.

 

 

Levantamos nosso drone, relaxamos na rede cenográfica no meio do mar e fizemos imagens lindas! E contemplamos, e agradecemos a Deus.

 

Na volta pro Soneva, andamos de SUP e caiaque na praia em frente ao nosso quarto, vimos babysharks, arraias e muitos peixes em um mergulho de snorkel e curtimos mais uma vez o conforto e filosofia do hotel. Essa pegada de luxo sustentável cativou nosso coração.

 

 

O roteiro de surpresas e experiências memoráveis seguiu no final do dia quando fomos convidados a um passeio para ver mais um por do sol e ir em busca de golfinhos. E não era um passeio de barco comum: no segundo andar dele, o espaço todo é montado para sentar e relaxar, com funcionários gentis que nos servem espumante, sucos e uma seleção de canapés gourmet.

 

 

E esse dia acabaria então com um jantar todo iluminado por velas no alto das arvores no restaurante cenográfico Fresh in the Garden, e depois um tour pelo observatório do céu. Ali, vimos a lua de pertinho e admiramos constelações. Alguém aí está entediado?

 

Os dias no Soneva sempre prometiam uma nova surpresa. E é engraçado que você sempre fica esperando por algo extraordinário. No nosso último dia, curtimos o que pudemos aquele mar delicisoso. Brincamos muito no toboágua, fizemos snorkel, ficamos largados na nossa villa, tomando um vinho...almoçamos a hora que quisemos e descansamos. MUITO. Mas o melhor ainda estava por vir.

 

Um jantar cenográfico montado à beira mar nos esperava, iluminado por um caminho à luz de velas e colorido. O céu nublou, mas isso fez com que se iluminasse em tons de rosa e roxo e destacasse ainda mais o azul do mar, o que parecia um cenário dos sonhos. A comida, servida em uma sequência de 5 passos, foi também algo inesquecível.

 

 

Era nossa comemoração de 10 anos juntos, e não podia ser melhor!

 

 

O grand finale no Soneva aconteceu quando descobrimos que faríamos o trajeto de volta no hidroavião deles, recém inaugurado. Malas prontas pra descobrir uma nova Maldivas em um novo hotel, saímos de lá com a certeza de que era a melhor viagem das nossas vidas.

 



Esse artigo foi lido 5947 vezes!

Sobre o Autor

Fernanda de Castro Carvalho

Fernanda de Castro Carvalho é advogada e trabalha na ONU pela defesa dos direitos humanos. Para ela, viajar se tornou mais do que um hobby: é uma necessidade! Nas horas vagas, sonha com o próximo destino e compartilha suas dicas de viagens no insta @nosdo


Veja Também