Marcio no Mundo




Roteiro de três dias em Miami: dicas, atrações, hotéis, passeios e muito mais


Publicado em 21 Jun 18



Booking.com



Gente, estou muito feliz que agora além do Instagram e YouTube estaremos juntinhos também aqui no Blog Márcio no Mundo trazendo nossos conteúdos de viagens e ajudando vocês a viajarem muito mais e melhor, pois esse é sempre o nosso objetivo. 

 
Para quem ainda não nos conhece, o @viagensdagueu é um canal de viagens onde eu, Gueu e meu esposo Bruno compartilhamos nossas experiências de viagens juntos desde agosto de 2016, quem quiser conhecer um pouco mais é só da uma passadinha lá no Instagram e também poderá acessar o link para o canal no YouTube.
 
Aqui no blog vamos começar por um dos  últimos destinos que visitamos, o destino que é um dos queridinhos dos brasileiros: Miami - Flórida.
 

 

Miami Beach.
 
Miami é uma cidade que mistura cenários que vai de Caribe (Miami Beach) a New York (Brickell), ela mostra uma nova cara a cada bairro visitado e as belas praias a forte presença da arte, cultura e gastronomia é um dos grandes atrativos da cidade.
 
Muita gente pode pensar que três dias em Miami é bastante tempo, mas a verdade é que saindo um pouco da famosa South Beach existe uma Miami ainda pouco explorada por turistas brasileiros, e que quando explorada percebe-se que três dias, apenas te dará uma noção geral do quanto Miami tem a capacidade de ser várias cidades em uma só e isso foi com certeza uma das coisas que  mais gostamos na cidade.
 
Antes de irmos para o nosso roteiro propriamente dito vamos falar de coisas super importantes e que devemos pensar antes de comprar nossa passagem: Quando devo ir? Como vou me locomover?  E onde vou me hospedar?
 
Quando ir para Miami?
 
Miami é muito conhecida por ter um clima agradável o ano inteiro, o que torna a cidade interessante para visitar em qualquer época do ano. A temperatura média anual é de 25 graus. 
 
A alta temporada fica entre os meses de Novembro a Abril e é quando você vai encontrar a cidade mais cheia e consequentemente preços não tão atrativos, mas com o clima considerado ideal com pouca possibilidade de chuvas.
 
A baixa temporada é considerada de maio a outubro com exceção do mês de julho (mês de férias), e é nesse período que os preços principalmente de hotéis ficam mais acessíveis porém o clima já não é tão estável e você pode ter dias mais chuvosos, que foi inclusive o nosso caso não só em Miami mas durante toda a nossa viagem de 15 dias por outras cidades da Flórida que vamos detalhando para vocês nos demais posts.
 
Como se Locomover em Miami?
 
Alugar carro é a melhor opção para quem quer fazer o roteiro na cidade como o nosso, envolvendo vários bairros distantes de South Beach, e uma dica valiosa é adquirir o Sunpass, adesivo que fica colado no para-brisa do veículo com sistema que debita automaticamente o valor de cada pedágio direto do valor creditado no Sunpass.
 
Para quem não sabe em Miami você não tem a opção de parar em cabines de pedágios e fazer o pagamento em dinheiro, ou seja, se o carro for alugado a conta de cada pedágio (que não são poucos) chegará para a locadora que cobrará de você, por isso as locadoras oferecem esse serviço de Sunpass, porém por um valor bem mais caro. A forma mais barata de adquirir é em farmácias, compramos por U$ 4,99 e existe o aplicativo onde você carrega com o valor que quiser e faz quantas recargas precisar, é muito prático e evitará surpresas desagradáveis ao devolver o veículo para a locadora.
 
Eu diria que a forma de locomoção depende muito do tipo de viagem que você quer fazer, pois para quem quer ficar apenas em South Beach, devido à grande dificuldade para estacionar na maioria dos pontos da cidade, a melhor opção é Uber ou Bike e assim evitar perder muito tempo estacionando o veículo, pois em alguns locais pode levar horas e além de gastar uma grana porque os estacionamentos não são nada baratos entre U$ 15 e U$ 20  a média.

 

Onde se hospedar em Miami?
 
Para a nossa primeira vez na cidade escolhemos ficar hospedados no bairro mais famoso da cidade e onde fizemos os primeiros passeios, South Beach.
 
O Gates South Beach Hotel é uma propriedade Double Tree By Hilton e super bem localizado, numa das avenidas mais charmosas da cidade a Collins Ave. e apesar de super perto de todo o burburinho da cidade, ele fica numa área super tranquila com vista para o lago Pan Coast.
 
 
O hotel tem um ar bem jovem e descolado com uma decoração super moderna
 
Lobby do Gates South Beach.
 
Lobby do Gates South Beach.
 
A Piscina é mais uma área super agradável do hotel e também muito bem decorada, com muitas espreguiçadeiras e sombreiros para todo o conforto dos hóspedes.
 
Piscina do Gates South Beach Hotel.
 
Os quartos são bastante confortáveis, com armário que cabe bastante roupas e sapatos e a decoração é bem clean.
 
Quarto do Gates South Beach Hotel.
 
Apesar de não ficar de frente para o mar, ele fica apenas a uma quadra da praia e oferece transporte gratuito de ida e volta, olha só que charme esse caminho para o paraíso com toda a estrutura oferecida pelo hotel, é bem aí que o transporte nos deixa.
 

 

Vamos agora ao nosso roteiro que apesar de ter sido de três dias, nós ficamos quatro noites na cidade para aproveitarmos três dias inteiros. Como chegamos à noite a vontade era de cair na balada mas optamos por dormir e acordar mais cedo para aproveitar melhor o primeiro dia de passeios.
 
Para conferir todos os hotéis de Miami CLIQUE AQUI e faça a sua reserva.
 
Primeiro dia em Miami:
 
Manhã: esse dia foi dedicado às praias de Miami Beach. Acordamos cedinho, tomamos café da manhã e em seguida fomos curtir o dia lindo de sol que estava fazendo na cidade, perfeito para praia ou piscina ou os dois! Porque não?
 
Depois de curtir um pouco a piscina, pegamos o transporte ofertado pelo hotel no melhor estilo tuk tuk que nos deixou de frente para a praia e ficamos por ali curtindo o resto da manhã. A água tem uma temperatura agradável, um azul muito lindo e é super transparente.
 
Miami Beach.
 
O almoço foi no saboroso Restaurante Mexicano Agaveros Cantina que fica dentro do Gates South Beach Hotel. Tudo que pedimos estava simplesmente delicioso, tacos, quesadillas, ceviche, shrimp cocktail e claro, não podia faltar guacamole, amamos! O restaurante possui uma variada carta de drinks e é uma ótima opção tanto para almoço como para jantar. Os preços dos pratos são em torno de U$ 10  e os drinks variam de U$ 7 a U$ 16.
 
Restaurante Agaveros Cantina do Gates South Beach Hotel.
 
Tarde: após o almoço queríamos ainda ver um pouco mais das praias de South Beach, então escolhemos ir até as imediações do famoso Nikki Beach um Beach Club com baladas concorridas tanto pelo dia quanto à noite. Foi legal conhecer mas na verdade não tem muita diferença entre esse ponto de South Beach e o outros pontos como próximo ao hotel, todos têm vários postos de salva vidas coloridos espalhadas pelas largas faixas de areia e serviços oferecidos por hotéis como cadeiras e guarda-sol. Barracas com venda de bebidas e aluguéis de cadeiras para turistas são facilmente encontradas ao longo de toda South Beach, e o preço de aluguel é em torno de U$ 15  por unidade. Agora, se a sua intenção for curtir a praia com mais badalação, gente bonita e música boa, entrar no Nikki Beach Club é uma ótima ideia e o valor da entrada gira em torno de U$ 20.
 
Depois da praia voltamos ao hotel para tomar banho, trocar de roupa e já ficarmos preparados para curtir a noitada da Ocean Drive.
 
Como nosso hotel ficava na Collins Av. aproveitamos para passear a pé por essa avenida que é cheia de lojas de marcas famosas, repleta de bares e restaurantes incríveis e observar um pouco da arquitetura Art Déco de Miami, digo um pouco porque o grande destaque fica mesmo em toda a Ocean Drive que é a nossa próxima parada.
 
Collins Ave.
 
Pegamos nosso carro e antes de escolhermos um dos atrativos bares/restaurantes da Ocean Drive, visitamos o Museum Of Ice Cream que estava com seus dias chegando ao fim em Miami, já que esse museu fica por tempo determinado em várias cidades do mundo e não vou me estender falando dele uma vez que não tem data para retornar a Miami por enquanto, mas quem nos acompanha no instagram provavelmente viu fotos em cenários coloridos e super divertidos desse Museum um tanto quanto exótico.
 
Museum of Ice Cream.
 
Noite: saindo do Museu bastante adoçados de tanto sorvete, a vontade era grande de bons drinks. Fomos em direção aos bares mais movimentados e a cada prédio ficamos mais impressionados como a iluminação neon à noite transforma tanto a Ocean Drive, não deixem de visitá-la pelo dia e a noite, a vibe é completamente diferente. O bar/restaurante escolhido entre tantas opções legais foi o Ocean’s Ten com comida boa, música e animação na medida certa para uma noite como esta, mas se me perguntarem sobre o preço, eu posso garantir que nessa avenida os preços são realmente para turistas e se você quer uma noite mais divertida em Miami Beach não há como fugir disso, a conta ficou em torno de U$ 120.
 
Ocean Drive.
 
Restaurante e Bar Ocean’s Ten na Ocean Drive.
 
Segundo dia em Miami:
 
Manhã: a primeira parada do dia foi na Lincoln Road, mais um endereço de compras bem famoso e uma das principais avenidas de Miami, um verdadeiro shopping à céu aberto onde só circulam pedestres. Deixamos o carro no Lincoln Place que fica na 16th com a Washington Ave. e o estacionamento custa em torno de U$ 4 a hora.
Lincoln Road.
 
Lincoln Road.
 
Aqui você encontrará uma variedade enorme de lojas como Forever 21, H&M, Apple, Zara e outras marcas famosas mundialmente. Os  cafés e restaurantes da Lincoln são ótimos para dar aquela descansada após as compras, separe uma manhã inteira para passear por aqui, pois a rua parece não ter fim e é um ótimo local para almoçar também, mas como a Española Way fica bem próximo da Lincoln e da pra ir andando mesmo, decidimos almoçar por lá.
 
Española Way.
 
Española Way.
 
A Española Way é mais uma rua fechada para pedestres e fica entre as ruas 14th e 15th, lá estão dezenas de restaurantes latinos que fazem todo um clima muito legal ao colocar suas mesas nas calçadas. É difícil escolher um restaurante com tantas opções interessantes, mas depois uma caminhada escolhemos o Mercato della Pescheria e super recomendamos, a comida estava deliciosa e os preços achamos ok. Eu tomei Aperol, o Bruno cerveja, pedimos uma entrada e dois pratos principais e tudo deu U$ 72.
 
 Restaurante Mercato della Pescheria, Española Way.
 
Tarde: após o almoço seguimos para Midtown, a partir daqui saímos de South Beach e Miami simplesmente se transforma.
 
A primeira parada da tarde foi em Miami Design District, que apesar de parecer mais um shopping a céu aberto, na verdade é mais um bairro que envolve muita arte, moda, muitos eventos e muitas lojas de marcas famosas como Max Mara, Tom Ford, Dior, Burberry, Valentino. Aqui tudo que você vê passa uma mensagem e uma curiosidade é que cada loja contrata um arquiteto próprio para fazer a fachada das lojas e transmitir através delas a identidade da marca e de cada estilista. É um bairro muito gostoso para passear e com ótimas opções de restaurantes charmosos e cafés e se quiser uma indicação nesse local o St. Roch Market é uma ótima opção.
 
Miami Design District.
 
Loja tom Ford, Design District.
 
Saindo de Miami Design District seguimos para Wynwood District onde vemos mais uma vez Miami se transformar diante de nossos olhos. Esse bairro transpira arte de rua para todos os lados e uma atmosfera completamente diferente de Design District onde tudo é muito mais sofisticado.
 
Wynwood Walls - Galeria de arte a céu aberto com entrada gratuita.
 
Esse bairro também faz parte de Midtown e a história de Wynwood é muito interessante porque antigamente era uma região completamente abandonada e hoje tomada por galerias de arte e muros grafitados por artistas famosos (inclusive pelos brasileiros Kobra e Gêmeos) que dão vida a esse bairro que já foi o antigo gueto porto-riquenho nos anos 90.
 
Noite: como os dias de verão são mais longos, saímos de Wynwood antes do pôr do sol e seguimos para Downtown, mais precisamente para a região de Bayside. 
 
A dica nessa região é o Bayside Marketplace, um shopping também a céu aberto que reúne num só lugar lojas, restaurantes, bares, shows, e uma vista muito bonita da Baía de Biscayne.
 
Lojas, Bayside Marketplace.
 
Vista da Baía de Biscayne.
 
Aqui você encontrará uma variedade de lojas muito grande como Guess, Gap, Vitoria’s Secrets, Foot Locker, Sunglass Hut e até uma Disney Store. Lojinhas bem menores tipo quiosques também estão espalhadas por aqui e é uma ótima oportunidade para comprar presentinhos mais em conta.
 
Como era noite resolvemos jantar por ali mesmo aproveitando opções como: Hooters, Five Guys, Bubba Gump Shrimp, Hard Rock Café e muitos outros. Escolhemos o Hard Rock porque à noite as mesas do lado de fora tem uma vista muito bonita do Skyline de Downtown.
 
Vista do jantar no Hard Rock Café, Bayside Marketplace.
 
Terceiro dia em Miami:
 
Manhã: iniciamos o último dia de passeios no Vizcaya Museum & Gardens que além de ser super interessante para conhecer, ele é lindo demais! Ficamos apaixonados pelo lugar que é muito procurado para fotos de casamento e quinze anos de tão maravilhoso e fotogênico que é esse lugar.
 
Vizcaya Museum & Gardens.
 
A história dessa casa que hoje virou museu, é diferente de tudo que já vimos até hoje, simplesmente um cara chamado James Deering, um industrial que era obcecado pela Europa e por vilas do Norte da Itália decidiu construir em plena Miami um lugar que ele conseguisse se sentir na Europa, no caso a inspiração foi a Itália e a construção da casa levou dois anos para ser concluída e ela foi a residência de inverno desse magnata americano.
 
Vizcaya Museum.
 
O museu fica no bairro Coconut Grove e próximo a Coral Gables, dois bairros que estão no nosso roteiro de hoje e a entrada para adulto custa U$ 18.
 
Os jardins são muito incríveis e nos faz pensar realmente que estamos em algum palácio da Europa. Passeando por eles não resta dúvidas que não existia mesmo limites para as vontades de Deering, é tudo muito grandioso. Para vocês terem uma ideia, até um barco flutuante na baía de Biscayne e em frente à casa ele construiu só para fazer jantares ali, hoje não está exatamente como era antes, devido a muitos furacões que já passaram por ali, mas dá pra ter uma ideia do quão imponente era.
 
Jardins do Vizcaya Museum.
 
Construção imitando barco onde aconteciam jantares extravagantes.
 
Saindo do museu e passeando por Coconut Grove vemos que é um bairro lindo, muito arborizado, cheio de restaurantes legais e é um bairro mais frequentado por locais ou quem conhece muito bem Miami.
 
Uma dica legal do que fazer por aqui e que os locais costumam fazer bastante é a prática de esportes náuticos, ou mesmo alugar embarcações para passeios já que o bairro fica às margens da Baía de Biscayne. Para quem não tiver muito tempo como nós caminhar em volta das Marinas que existem por aqui é um programa bastante agradável e rende fotos muito legais.
 
Grove Key Marina.
 
Saindo de Coconut Grove seguimos para o bairro vizinho, Coral Gables, um dos bairros mais elegantes de Miami, a mesma vibe mais arborizada de Coconut Grove continua por aqui juntamente com lindas casas ( é um bairro mais residencial ) com arquitetura em estilo espanhol.
 
O bairro conta com jardim botânico, muitas galerias de arte e um dos mais antigos hotéis de Miami o Biltmore inaugurado em 1926.
 
O shopping Village Of Merrick Park merece destaque nessa região por ser um shopping diferenciado, com uma super estrutura, muito sofisticado, mas que agrada a todos os públicos já que possui além de lojas de marcas famosas como Hugo Boss, Gucci, Lacoste e Tiffany, duas gigantes lojas de departamento estão presentes, a Nordstrom e Neiman Marcus que vende de tudo.
 
Shopping Village Of Merrick Park e seus belos jardins.
 
Almoçar por aqui é uma ótima ideia pela variedade de ótimos restaurantes, escolhemos o Mariposa at Neiman Marcus onde os pratos variam entre U$ 22 e U$ 35, estavam muito saborosos.
 
Restaurante Mariposa at Neiman Marcus no Shopping Merrick Park.
 
Tarde: reservamos o restante da tarde desse último dia e noite para curtirmos a região que mais lembra New York que é Downtown Miami / Brickell, um dos bairros que mais sofreu modificações nos últimos tempos, para melhor é claro, e hoje conta com grandes atrações como museus importantes, o museu da ciência Patrícia and Phillip Frost Museum Of Science e o PAMM - Pérez Art Museum Miami. 
 
A American Airlines Arena também está por aqui e nela acontecem muitos jogos e shows,  já para os amantes das artes, um grandioso centro cultural o The Adrienne Arsht Center For The Performing Arts trás sempre apresentações belíssimas de musicais entre outras apresentações artísticas. 
 
Downtown Miami.
 
Aqui nada te lembrará a região mais turística de Miami que é South Beach, temos realmente a impressão de estarmos em outra cidade e essa sensação foi uma das coisas que mais mais me fascinou nessa cidade, ela se reinventa a cada bairro, isso é fantástico!
 
E eu não poderia esquecer claro da grande sensação do momento que é o Brickell City Centre, o super novo complexo de luxo da cidade que custou nada mais nada menos que  U$ 1 Bilhão! Você não leu errado, é isso mesmo rsrsrs U$ 1 Bilhão.
 
Estacionamos nosso carro dentro do complexo, e fomos conhecer a área da melhor forma que é a pé, é tudo muito perto por aqui então é bem fácil caminhar nos arredores do BCC.
 
Fomos caminhando até Downtown Miami Riverwalk e que surpresa agradável esse lugar, ficamos sentados um bom tempo por ali observando os locais passearem com seus filhos ou animais de estimação, outros praticando seus esportes prediletos e desaceleramos um pouco o ritmo nessa hora porque a qualidade de vida neste lugar refletiu na gente naquele momento e ficamos relaxados só de ver sabe? Imagina pra quem mora ali, como é bom está bem no coração financeiro da cidade, cheio de arranha céus mas, ao mesmo tempo ter uma área tão gostosa para tantas atividades legais com uma vista magnífica para Brickell Key.
 
Downtown Miami Riverwalk.
 
Noite: ao cair à noite, voltamos em direção ao BCC e no caminho observamos que existe um metrô que liga o aeroporto a estação BCC super baratinho, uma ótima opção para quem tem uma longa conexão em Miami, o trajeto gira em torno de U$ 2,50 e ele leva também para outras regiões de Downtown.
 
Brickell City Centre.
 
Chegando no Brickell City Centre a impressão foi a melhor possível, não somos de passear em shopping durante as viagens, quem nos segue no instagram sabe disso, mas estamos em Miami né gente? uma hora eu sabia que isso ia acontecer, e o bom é que foi outra surpresa agradável porque ele é um shopping diferente de todos que eu já vi, com muitas áreas abertas e recebeu selo de sustentabilidade por algumas ações como redirecionamento da brisa do mar para ventilar todo o ambiente e o reaproveitamento de água das chuvas que são coletadas e utilizadas para molhar toda a área verde do complexo, um verdadeiro espetáculo em forma de shopping. 
 
Área interna do BCC.

 

Sem falar em todas as lojas que você imaginar que se encontram aqui e muitos restaurantes incríveis que com certeza não perderemos a oportunidade de conhecer um deles hoje.

 

 
Essa região concentra boa parte dos melhores restaurantes da cidade e entre opções como: Casa tua, Komodo, Cipriani, Atrio, Marion e La Mar, escolhemos jantar no Quinto La Huella e relembrar a deliciosa experiência que tivemos na unidade deste restaurante no Uruguai, simplesmente incrível! Mas a proposta em Miami é bem diferente, com ambiente completamente oposto ao do Uruguai que fica na praia de José Inácio. Em Miami ele fica dentro do complexo BCC e aprovamos em todas as instâncias, desde o ambiente, decoração, cardápio, sabor, até o impecável atendimento.
 
 
Restaurante Quinto La Huella, entrada: Pulpo a la plancha, papas confitadas, pimentón; prato principal: Assado de tira; prato principal: Langostinos al Horno, papas al curry.
 
Como vocês já devem esperar não é nada baratinho, em uma entrada, dois pratos principais e cinco drinks, a conta foi de U$ 173.
 
 
 
Bom galera, terminamos dessa forma deliciosa nosso roteiro de três dias em Miami, espero que vocês tenham gostado e se ficou alguma dúvida é só comentar aqui em baixo que eu vou responder, e logo mais continuaremos com posts sobre a Flórida por aqui com muitas dicas, até lá! 


Esse artigo foi lido 1401 vezes!


Texto Escrito Por:

Gueu Medeiros

Administradora, trabalhou em várias multinacionais, sua paixão é viajar! “Adoro inspirar pessoas com a mesma paixão” confira o instagram @viagensdagueu



Comentários

Publicidade




Booking.com

Seguro viagem geral 250x250

Encontre-nos no Facebook




Posts Relacionados


Roteiro de três dias em Miami: dicas, atrações, hotéis, passeios e muito mais

21 Jun 18

Dicas de Napa Valley: passeios, vinícolas, hotéis e muito mais

30 Abr 18

Um passeio de balão pelas vinícolas de Napa Valley, Califórnia

01 Dez 17

Posts Mais Populares


Alagoas: Dicas de São Miguel dos Milagres

Alagoas

Guia completo de Maceió

Alagoas

Praia do Patacho - uma das praias mais bonitas do Brasil

Alagoas