Marcio no Mundo




Dicas do nosso Safári no Maasai Mara, Quênia


Publicado em 23 Jan 18



Booking.com



Um dos grandes sonhos da minha vida era fazer um safári selvagem na África. Já havíamos feito em 2014 um pequeno safári na África do Sul nas proximidades de Joanesburgo, mais especificamente no Parque de Pilanesberg.

 

Gostamos bastante desse mini safári que fizemos, porém, queríamos conhecer um safári de verdade! Um safári selvagem tipo aqueles que vemos nos programas do Discovery Channel ou da National Geo. 

 

 

É possível viver essa experiência em diversos destinos da África. Os principais são no Quênia, Tanzânia, Botsuana, Namíbia e África do Sul. Depois de muita pesquisa ficamos entre os parques nacionais da Tanzânia e do Quênia.

 

 

Por que escolhemos o Maasai Mara, Quênia?

 

 

Escolhemos o Maasai Mara por vários motivos. O primeiro sem dúvida foi pela fama de ser juntamente com o Serengeti o safári mais famoso do mundo! Isso se deve ao fato das grandes migrações de animais que existe entre um parque e o outro. Na grande realidade Serengeti e Maasai Mara são o mesmo Parque e possuem o mesmo ecossistema. O que diferencia é que na parte da Tanzânia se chama Serengeti e na Parte do Quênia se chama Maasai Mara.

 

 

Outro fator que foi definitivo foi a logística da viagem. Como estávamos em Zanzibar, Tanzânia, por incrível que pareça era muito mais barato ir para o Maasai Mara do que para os Parques Nacionais da Tanzânia. Isso acontece por que para chegar em Arusha, cidade de partida dos safáris da Tanzânia, era preciso pegar um avião pequeno com os preços bem salgados.

 

 

Já para ir para o Maasai Mara era preciso apenas pegar um avião comercial com ótimos preços e ir até Nairóbi, capital do Quênia, e depois ir com a empresa contratada de carro ou avião até o Parque. 

 

Quando ir para o Maasai Mara:

 

 

É possível visitar o parque o ano inteiro e durante todas as épocas o turista encontrará bastante vida e as peculiaridades de cada estação.

 

 

Entretanto, o período mais procurado e, consequentemente, mais caro é o período das grandes migrações que vai de setembro a outubro. Durante essa época é possível ver milhares de gnus e outros animais atravessando a savana e os e os seus predadores fazendo a festa com alvos tão fáceis. 

 

Fomos em janeiro e gostamos bastante! A temperatura estava bastante agradável (cerca de 20 graus durante o dia e 17 graus durante a no noite). Vimos diversas espécies de animais e todos os big five.

 

 

Qual empresa contratamos para nosso safári no Quênia: 

 

 

Diversas empresas fazem safári no Maasai Mara. Contratamos ainda no Brasil a empresa queniana Spirit of África que mais tarde descobrimos que a filial do Quênia se chamava Spirit of Kenya. 

 

Os preços dos safáris tanto na Tanzânia quanto no Quênia são bem salgados e variam muito de acordo com o tipo do safári que se pretende fazer e, principalmente, com o tipo de hospedagem que será escolhida.

 

Como estávamos indo com meu pai optamos por pegar uma opção mais confortável e o valor do safári de três dias (duas noites) ficando em um hotel bastante confortável saiu por 875 usd por pessoa. Nesse valor estava incluído todos os safáris; transporte de ida e volta de Nairóbi até o Massai Mara; todas as refeições; hospedagem em camp de luxo e visita a tribo Maasai Mara.

 

Uma dica importante é pesquisar bastante pois o preço variam de empresa para empresa! E exijam um contrato claro com todas as especificações! Gostamos bastante da empresa, do atendimento e, principalmente, do nosso motorista/guia. Ele foi bastante atencioso conosco e sempre estava à disposição para realizar todos os nossos gostos. 

 

Onde nos hospedamos no Maasai Mara:

 

Varias são as opções de hospedagem no Maasai Mara. A empresa que contratamos nos deu diversas opções, mas foi através de uma conversa com a Sabrina do Blog Grown 2 Live que descobrimos o AndBeyond Kichwa Tended Camp, um dos Lodges e Camps mais luxuosos da região com uma ótima infraestrutura e com preços bem parecido aos ofertados pela empresa. 

 

 

O Kichwa Tended Camp fica em um grande vale com uma vista privilegiada para a savana africana, sendo possível observar diversos animais de vários lugares do hotel com todo conforto e segurança necessária após de um longo dia de safári. 

 

O hotel faz parte do grupo AndBeyond, bandeira conhecida mundialmente por possuir hotéis de luxo em destinos exóticos. A estrutura do hotel é impecável com uma área comum com um grande restaurante onde são servidas todas as refeições, uma piscina de borda infinita para a savana, um bar e um jardim imenso com muito verde. 

 

Os quartos são divididos em vários tipos! Uns mais luxuosos e outros estilo cabana de acampamento! Ficamos no Camp (casa estilo cabana no meio da floresta) e adoramos a experiência. Nosso quarto era bastante confortável com uma cama maravilhosa, varanda, banho quente e todas as amenidades necessárias para descansar após os safáris. Os quartos não possuem ar-condicionado , porém, a noite na savana é bastante fria sendo totalmente dispensável a presença do mesmo. 

 

 

O restaurante do hotel é muito bem decorado e cada grupo de hóspedes conta com uma pessoa que fica responsável por seu atendimento no restaurante tornando o atendimento bastante exclusivo.

 

 

A comida do hotel é muito boa! O café da manhã possui opções de frutas, cereais, pães, doces, sucos, alguns pratos quentes e omeletes. Um dia tomamos café da manhã no hotel e outro em um pick nick no meio do safári. Já o almoço e o Jantar possuem varias opções de saladas, 2 opções de proteína que pode ser peixe, carne ou camarão e outras. A comida é muito bem preparada e tudo estava delicioso.

 

O bar do hotel também é bem agradável e bastante convidativo para um drink. Todos os dias após os passeios passávamos por lá para tomar um drink acompanhado de snacks (castanhas, amêndoas e frutas secas). 

 

Nas diárias do hotel estava incluído dois safáris por dia (um no início do manhã e outro no final da tarde); todas as refeições e bebidas alcoólicas e não alcoólicas (existia um cardápio com as bebidas incluídas na diárias e outro com bebidas não incluídas).

 

Para maiores informações do hotel cliquem aqui e aproveitem e façam sua reserva! Caso queiram outros hotéis no Maasai Mara  clique aqui e reservem seus hotéis através dos nossos links (banners) do Booking e do hoteis.com que estão presentes no site! Ganhamos com isso uma pequena comissão e você não terá nenhum custo extra com isso! Apenas estará nos ajudando a postar todo esse conteúdo grátis.

 

Nossa experiência nos safáris do Maasai Mara:

 

 

Contratamos junto à Spirit of África todos os nossos safáris e o transporte até o Maasai Mara. Saímos de Nairóbi, Quênia, às 7 horas da manha e seguimos em direção ao Parque Maasai Mara. De Nairóbi até o Parque são 255 km, cerca de 6 a 7 horas de carro ou 1 hora de jatinho. Optamos por ir de carro e achamos muito longe. Se tiver oportunidade vá de avião. Além disso, parte da estrada (umas 2 horas e meia) é feita em estrada de barro em condições precárias. O único ponto positivo é que durante o percurso próximo ao parque é já observar diversas espécies de animais. 

 

Assim que chegamos no hotel recebemos todas as orientações e depois fomos para o restaurante almoçar e depois fomos explorar os ambientes do hotel.

 

Na parte da tarde (16:00 horas) iniciamos o nosso primeiro safári. Ver pela primeira vez a imensidão do Maasai Mara é emocionante. Logo no primeiro dia vimos quase todo os big five (Leão , elefante, leopardo, rinoceronte e búfalo), faltou apenas o leopardo; vimos também varia manadas de elefantes com mais de 300 animais; uma família de leões (mais de 10), girafas, pássaros exóticos e o melhor: o lindo pôr do sol no meio do Parque. Uma verdadeira cena da Nat Geo. 

 

 

Chegamos no hotel por volta das 19 horas. Fomos no bar do hotel e tomamos uns drinks, assistimos uma apresentação de uma dança Maasai, logo depois jantamos e fomos descansar. 

 

É possível fazer o Safari de três formas: uma saindo logo cedo, tomando café da manhã no parque e voltando para o almoço e retornando posteriormente no final da tarde; outra é partindo após o café e almoçar no parque e a outra é ir passar o dia inteiro no parque tomando café da manhã e fazendo um lanche na hora do almoço por lá. Optamos pela primeira opção e gostamos bastante da ideia. 

 

 

No nosso segundo dia acordamos por volta das 6 horas e fomos ver o dia nascer no parque! O Parque abre às 06:30 horas e fomos um dos primeiros a entrar. Assim que entramos havia um balão iniciando seu voo solitário (o passeio custa 400 usd por pessoa e é ideal reservar com antecedência). Uma amiga fez o passeio é adorou. Optamos por não fazer pois no mesmo período do ano anterior havíamos feito um passeio em Bagan, Myanmar.

 

 

Os melhores horários para o Safári são logo no início da manhã e no final da tarde quando o clima não está tão quente. Por falar em clima mesmo no verão a temperatura do Maasai Maria é fria. NÃO DEIXEM DE OLHAR A PREVISÃO DO TEMPO UMA SEMANA ANTES DO EMBARQUE e levem a roupa adequada.

 

 

Nosso segundo dia de safári também foi maravilhoso! Vimos milhares e milhares de animais e encontramos todos os big five. Como fomos no mês de janeiro o Parque estava bem verde com a vegetação de grama bem alta permitindo fartura na alimentação dos animais e disfarce para os caçadores mais ferozes como o leão e o leopardo.

 

 

Tanto o nascer do sol como pôr do sol na savana são maravilhosos. 

 

 

O que levar para um safári na África:

 

Repetente, máquina fotográfica, binóculos (nosso safári fornecia), roupa de frio, tênis de trilha, chapéu para enviar o sol durante o dia, protetor solar, óculos escuro e SORTE para ver todos os animais.

 

Visitando uma tribo Maasai:

 

 

O hotel possuía algumas atividades extras (massagens, passeio de balão e visita a tribo Maasai). Ainda do Brasil contratamos nosso passeio para visitar uma tribo Maasai e custou 35 usd por pessoa.

 

 

O passeio tem duração de 30 minutos a 1 hora e é bem interessante para o turista olhar e conhecer um pouco mais sobre esse povo tão bravo e guerreiro que mantém as suas tradições durante milênios. 

 

 

A tribo possui um guia que nos leva para conhecer toda a aldeia, existe a demonstração de uma dança típica deles e depois é possível comprar o artesanato feito por eles que por sinal é bem bonito. 

 

Seguro viagem:

 

Sempre que viajamos para o exterior fazemos seguro viagem internacional. Para essa viagem não poderia ser diferente. Fizemos nossa cotação através do Real Seguro Viagem que é uma empresa bastante seria e que nunca nos deixou na mão. Para fazer uma cotação é só CLICAR AQUI.

 

O que achamos do nosso safári no Quênia:

 

 

Conhecer o Maasai Mara foi uma das melhores experiências das nossas vidas! Vê a savana africana e todos aqueles animais em seu habitat é sem dúvida alguma uma lembrança que nunca sairá das nossas memórias. Espero que tenham gostado das nossas dicas e qualquer dúvida é só perguntar que teremos o maior prazer em respondê-los.



Esse artigo foi lido 667 vezes!


Texto Escrito Por:

Marcio Vital Valença

Advogado e explorador do mundo nas horas vagas. Conhece mais de 45 países em todos os continentes. Instagram @marcionomundo



Comentários

Publicidade



Booking.com

_300x250_CGH_SDU.jpg

Generic 250x250

Seguro viagem geral 250x250

Encontre-nos no Facebook




Posts Relacionados


Dicas de Nairóbi: nossa porta de entrada para o Maasai Mara

02 Fev 18

Dicas do nosso Safári no Maasai Mara, Quênia

23 Jan 18

Os melhores safáris da África

01 Fev 17

Posts Mais Populares


Alagoas: Dicas de São Miguel dos Milagres

Alagoas

Praia do Patacho - uma das praias mais bonitas do Brasil

Alagoas

Guia completo de Maceió

Alagoas