Dicas de Ouro Preto: atrações, passeios, atrações, hotéis e muito mais

  • 01 de fevereiro de 2018


Ouro Preto é uma cidade histórica situada a 100 km de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, e é mundialmente conhecida por sua arte, igrejas, atrações turísticas, por seu ar barroco e, principalmente, pela importância histórica e econômica que teve para o Brasil.

 

 

Já foi considerada como a cidade mais populosa da América Latina por volta de 1730 e foi o primeiro município brasileiro a receber o título de Patrimônio da UNESCO.

 

 

Andar pelas ladeiras e ruelas de Ouro Preto é voltar no tempo e conhecer com detalhes algumas das atrações mais ricas do nosso país! Tivemos a oportunidade de conhecer Ouro Preto e Mariana em um pequeno feriado e vamos contar aqui o que achamos dessa nossa viagem. Vejam o vídeo com os melhores momentos  da nossa viagem e aproveitem e se inscrevam em nosso canal do Youtube:

 

 

Como chegar em Ouro Preto:

 

Como falei logo no início Ouro Preto fica localizada a 100 km de Belo Horizonte e a 140 km de Confins, principal aeroporto da capital mineira. Como nosso voo chegou por Confins optamos por alugar um carro no próprio aeroporto e fazer todo o percurso de carro alugado. De Confins até Ouro Preto a estrada é muito boa e o trajeto leva em torno de duas horas e vinte minutos.

 

 

Outras opções para chegar até Ouro Preto são os diversos passeios de bate e volta (passeios de dia inteiro) que são realizados quase que diariamente por diversas empresas em Belo Horizonte ou indo de ônibus.

 

A passagem de ônibus custa em média R$ 35 reais cada trecho e a viagem de Belo Horizonte até Ouro Preto leva cerca de 2 horas. A empresa Viação Pássaro Verde faz esse trajeto saindo de BH em diversos horários.

 

Quando ir para Ouro Preto:

 

 

Ouro Preto é uma daquelas cidades que podem ser visitas o ano inteiro. Existem basicamente duas estações do ano: o verão, época do ano que possui temperatura média de 25 graus e o inverno que possui temperatura média de 22 graus.

 

Estivemos na cidade em meados do mês de novembro e fazia cerca de 25 graus durante o dia e durante a noite a temperatura variava entre 20 e 17 graus, portanto, mesmo no verão fiquem atentos a temperatura e procurem levar sempre um casaquinho para sair à noite.

 

Como se locomover em Ouro Preto:

 

Outro Preto foi construída no meio de vales e montanhas. Em consequência disso a cidade possui diversas ladeiras e como sua arquitetura foi praticamente toda preservada o chão de pedra é bastante desnivelado fazendo com que só quem tenha um porte físico mediano consiga percorrer suas atrações à pé.

 

 

Não fiquem desesperados pois existem outras opções para quem não gosta de caminhadas ou não tem preparo físico suficiente! É possível conhecer a cidade de carro fazendo um city tour pelas principais atrações. Várias empresas fazem esse passeio e o tour custa em média R$ 60 reais por pessoa.

 

Outra opção é de carro próprio ou alugado, mas tenham em mente que na alta estação e nos finais de semana a cidade costuma ficar completamente tomada por turistas o que dificulta bastante encontrar vagas nos pontos turísticos.

 

Por fim, outra alternativa é andar de táxi. As corridas são tabeladas e as tarifas são bem altas. Pegamos táxis duas vezes e uma corrida de menos de 500 metros custou cerca de R$ 20 reais.

 

Principais atrações turísticas de Ouro Preto:

 

 

São mais de vinte igrejas, vários museus, casarios coloniais e muita história. Recomendamos passar pelo menos três dias inteiros na região pra conhecer suas principais atrações e os arredores:

 

Praça Tiradentes: é sem dúvida o ícone da cidade! A praça é bem bonita é já foi cenário de diversos conflitos. O principal foi a Inconfidência Mineira, movimento que o Brasil se lbertou do Governo português.

 

 

As principais atrações da Praça Tiradantes são o Museu da Inconfidência, um dos museus mais bonitos que já visitamos no Brasil com várias obras de artistas renomados como Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho; Manuel da Costa Ataíde, que era conhecido como Mestre Ataíde; Manuel Francisco Lisboa, pai de Aleijadinho e Francisco Xavier de Brito.

 

 

A entrada custa R$ 10 reais o ticket inteiro e R$ 5 reais a meia entrada! São quase 20 salas com vários móveis de época, quadros, obras de arte em madeira e vários outros objetos valiosos. Infelizmente não é possível fotografar ou filmar o seu interior.


Museus que merecem ser visitados mas que infelizmente não conseguimos ir por conta do tempo: Museu do Oratório; Museu de Aleijadinho e o Museu de Ciência e Tecnologia de Minas Gerais.

 

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar: essa igreja é considerada a segunda igreja mais rica do Brasil. São vários quilos de ouro que folheiam grande parte do seu interior.

 

 

Igreja de São Francisco de Assim: fica localizado em frente à feirinha de artesanato de outro Preto e da Pousada do Mondego, pousada que elegemos para passar nossos dias na cidade. Tivemos uma sorte muito grande pois no dia que fomos visitar a igreja era aniversário de morte de Aleijadinho e a parte externa da Igreja estava toda decorada com imagens feitas com serragem de madeira. Além disso, assistimos uma missa em sua homenagem que foi realizada no início da noite! Emocionante estar na cidade em um momento tão especial.

 

 

Igreja de Santa Efigênia: essa igreja fica um pouco afastada do centro. Fomos conhecer no dia em que fizemos o bate e volta para Mariana. A igreja é linda e possui uma vista privilegiada de Ouro Preto e de Mariana.

 

 

Outras igrejas que merecem ser visitadas em Ouro Preto: Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias; Igreja de Nossa senhora do Carmo e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.

 

 

Obs.: a grande maioria das igrejas cobras uma taxa irrisória de entrada que varia de R$ 2 a R$ 5 reais. Antes de ir para as igrejas observem com atenção o horário de funcionamento e se é permitido fotografar seu interior.

 

 

Mina do Jejê: nos arredores da Igreja de Santa Efigênia existe uma das várias Minas visitáveis de Ouro Preto.  Aproveitamos a proximidade e fizemos um tour guiado que durou cerca de 30 minutos com direito a uma verdadeira aula sobre a mineração e a história da região. O ingresso custou R$ 25 reais a inteira e R$ 15 reais a meia entrada.

 

 

Compras em Ouro Preto:

 

 

Para quem não dispensa fazer umas compras pode ficar sossegado pois o artesanato de Ouro Preto é riquíssimo e exite diversas lojas e algumas ferias espalhadas pela cidade.

 

As principais lojas se concentram na Rua Direita (também conhecida como Rua Conde de Bobadela) e na Rua Claudio Manoel. Não deixem de comprar o rico artesanato da região e produtos da gastronomia local como queijos, cachaça e doces (destaque especial para o doce de leite Viçosa).

 

Passeio de trem para Mariana:

 

No nosso segundo dia em Ouro Preto optamos por fazer o famoso bate e volta de trem para a cidade de Mariana. O passeio é feito no Trem da Vale e é uma atração imperdível para quem vai visitar a região. Leiam nossa matéria completa desse passeio Clicando aqui.

 

 

A cidade de Mariana possui ótimas atrações turísticas. Não deixem de visitar a praça Minas Gerais, local onde ficam as igrejas gêmeas (Igreja de São Francisco de Assis e a Igreja de Nossa Senhora do Carmo), e a Catedral Basílica da Sé que também é conhecida como Nossa Senhora da Assunção.

 

 

Onde se Hospedar em Ouro Preto:

 

Ouro Preto é um destino bastante democrático com opções para todos os gostos e bolsos. A cidade possui desde de hosteis até pousada de luxo. Optamos por ficar na famosa Pousada do Mondego, uma das pousadas mais premiadas da cidade e que faz parte da Associação de Hotéis Roteiro de Charme.

 

 

A pousada do Mondego possui uma localização maravilhosa. Ela fica estrategicamente em frente a feirinha de artesanato e a apenas 3 minutos de caminhada da praça Tiradentes, principal atração turística de Ouro Preto.  São cerca de 26 quartos todos com uma decoração impecável e superconfortáveis com todas as amenidades necessárias para uma excelente estadia.

 

Além disso, a pousada possui um atendimento nota 10 com funcionários sempre dispostos a ajudar da melhor forma. O café da manhã é servido na sala principal e a comida é muito boa com opções de frutas, bolos, pães, geleias, doces, sucos e o famoso pão de queijo mineiro.

 

Enfim, recomendamos demais a Pousada do Mondego. Para maiores informações da pousada CLIQUE AQUI e façam sua reserva.

 

Quer conhecer mais sobre os hotéis da região? Clique aqui e reservem seus hotéis através dos nossos links (banners) do Booking e do hoteis.com que estão presentes no site! Ganhamos com isso uma pequena comissão e você não terá nenhum custo extra com isso! Apenas estará nos ajudando a postar todo esse conteúdo grátis.

 

Arredores de Ouro Preto:

 

 

Antes de iniciar nossos estudos da região não tínhamos ideia da quantidade de atrações legais que existiam nos arredores de Ouro Preto. Se você estiver indo para essa região de Minas Gerais e tiver flexibilidade na quantidade de dias tentem de alguma forma incluir essas atrações no seu roteiro.

 

Não deixe de conhecer a cidade Mariana e conhecer suas principais atrações turísticas; Conheçam a linda cidade de Congonhas (fica a 40 km de Ouro Preto) e visitem os Doze Profetas de Aleijadinho e o Museu de Congonhas e tentem ir para a pequena e pacata cidade de  Lavras Novas e conheçam seu ecoturismo.

 

Dica de seguidor: na volta para BH, não deixem de passar na cidade de Itabirito e façam uma parada na Mercearia Paraopeba, uma local supertradicional com produtos locais, basta dar uma pesquisada por esse nome no TripAdvisor para ver o quanto as pessoas amam esse lugar.

 

Restaurantes de Ouro Preto:

 

 

A gastronomia mineira é uma das minhas favoritas. E em Ouro Preto não poderia ser diferente. Os restaurantes da região são espetaculares. Durante nossa estadia visitamos os seguintes lugares:

 

O Passo PizzaJazz: esse restaurante é bastante cobiçado na cidade. Durante os feriados e nos finais de semana a fila costuma ser bem grande. O Restaurante é imenso e possui um cardápio com ótimas opções. Pedimos pasteis e um queijo coalho de entrada e de prato principal uma pizza e tudo estava maravilhoso;

 

Café Gerais e Escadabaixo: esse restaurante fica localizado a poucos passos da Praça Tiradentes e é um dos mais famosos e badalados da cidade. A decoração do local é linda e a culinária maravilhosa. Pedimos um prato de file com farofa de banana que estava espetacular. Vale muito a pena.

 

Casa do Ouvidor: esse restaurante fica situado quase do lado do Café Gerais e é ideal para quem quer provar a culinária tipicamente mineira. Pedimos um prato de Tutu à mineira e um feijão tropeiro. Tudo estava divino. Recomendamos.

 

Não deixem de provar na região o doce de leite com queijo canastra; a cerveja artesanal ouropretana; os doces típicos de Minas; frango com quiabo, fígado com jiló e as inúmeras cachaças mineiras.

 

Outros restaurantes que são bastante recomendados mas que não conseguimos ir: Bem Te Vi, Restaurante Conto dos Réis e o Restaurante Parada do Conde.

 

O que achamos de Ouro Preto.

 

 

Visitar Ouro Preto e Mariana foi uma experiência que nos surpreendeu bastante. Seja pela riqueza histórica que existe na região como também pelas suas inúmeras atrações turísticas. Recomendamos essa viagem para pessoas de todas as idades, principalmente, para quem gosta de história, arte e da boa gastronomia mineira. 

 

Qualquer dúvida que tenham é só perguntar que teremos o maior prazer em respondê-los. Espero que tenham gostado das nossas dicas. Continuem lendo nossos outros posts de Minas Gerais (CLIQUE AQUI).



Esse artigo foi lido 987 vezes!

Sobre o Autor

Marcio Vital Valença

Advogado e explorador do mundo nas horas vagas. Conhece mais de 45 países em todos os continentes. Instagram @marcionomundo


Veja Também