Dicas de Helsinque: tudo que você precisa saber sobre a capital da Finlândia

  • 11 de setembro de 2017


Helsinque é a capital da República da Finlândia, pais localizado no extremo norte da Europa, mais especificamente na Escandinávia, uma das regiões mais desenvolvidas do mundo, com altíssimo grau de desenvolvimento social e baixíssimo grau de criminalidade.

 

A Finlândia possui cerca de 5,3 milhões de habitantes e a grande maioria da população mora no sul do país. A capital possui mais de 600 mil habitantes e é a cidade mais populosa e visitada do país.

 

Quando ir para Helsinque:

 

 

A Finlândia é um daqueles países que podem ser visitados o ano inteiro. Porém, como o clima do país é subártico o frio é bem intenso nos meses de novembro a março, quase sempre com temperaturas negativas.

 

O melhor período para visitar Helsinque na minha opinião são os meses entre maio e a setembro quando a temperatura está bem agradável. Os meses de julho e agosto fazem parte da alta estação e a cidade costuma ficar bem agitada. Nesse período a temperatura máxima fica na casa dos 22 graus e as mínimas chegam a 6 graus. Ou seja, mesmo no verão se organize para levar roupa de frio.

 

Como ir e como fomos para Helsinque:

 

 

Não existem voos diretos do Brasil para a Finlândia, entretanto, quase todas as grandes capitais europeias possuem voos direto para a cidade. No nosso caso compramos um voo da TAP, cia aérea Portuguesa, e fizemos uma conexão em Lisboa e depois seguimos rumo a gélida Helsinque.

 

Onde se hospedar em Helsinque:

 

Sem dúvida alguma a melhor região para se hospedar em Helsinque é no centro da cidade mais especificamente nos arredores da estação Central, nesta região é possível conhecer as principais atrações da cidade andando.

 

A cidade conta com uma rede hoteleira bastante organizada com preços bem acima da média das demais capitais europeias. Ficamos hospedados no Hotel Indigo Helsinke e recomendamos. O hotel é muito bem decorado, possui uma localização maravilhosa (cerca de 10 minutos a pé da Estação Central) e quartos bastante confortáveis.

Conheçam os principais Hotéis de Istambul CLICANDO AQUI e reservem seus hotéis através dos nossos links (banners) do Booking que estão presentes no site! Ganhamos com isso uma pequena comissão e você não terá nenhum custo extra com isso! Apenas estará nos ajudando a postar todo esse conteúdo grátis.

 

Língua, preços e idioma da Finlândia:

 

 

A moeda da Finlândia é o Euro e o preço dos produtos e serviços do país é bem acima da média das demais capitais da união europeia. Aliais, toda a Escandinávia é bem cara. Então vá preparado para abrir a carteira ou fazer tudo com pé no freio.

 

O idioma oficial da região é o Finlandês, porém, como a cidade é bastante turística grande parte da população fala ou pelo menos entende o inglês, portanto, o idioma não será nenhuma barreira.

 

Atrações Turísticas e passeios de Helsinque: 

 

 

A cidade possui ótimas atrações turísticas. Ficamos três dias inteiros, mas dois dias inteiros são suficientes para conhecer as principais atrações turísticas da cidade com calma. O que visitamos:

 

Temppeliauko: igreja de pedra com seu belo teto de cobre encravado na rocha;

Catedral Luterana: fica situada na praça do Senado, juntamente com o Tuomiokirkko. O local é uma das principais atrações da cidade e é visita obrigatória para quem visita o país;

 

 

Kamppi Chapel of Silence: lindo projeto do arquiteto finlandês Mikko Summanen que projetou o lugar com a intensão de fazer com que os visitantes pudessem se concentrar para se isolar do mundo;

 

 

Catedral Ortodoxa Upenski: com suas paredes de tijolo vermelho;

 

 

Fortaleza de Suomenlinna: para conhecer a Fortaleza é necessário fazer um passeio de ferry. O trajeto de ida e volta custou 7 euros por pessoa e tem duração de 20 minutos. A Fortaleza foi construída com o objetivo de evitar os avanços dos povos russos e atualmente é Patrimônio da Unesco.

 

Como se locomover em Helsinque:

 

 

A cidade de Helsinque é bastante compacta e possui um dos transportes públicos mais eficientes do mundo. Se tiver com tempo a melhor forma de explorar a cidade é andando. E foi assim que nós fizemos. Conhecemos todas as principais atrações turísticas andando pela cidade. O único passeio que usamos o transporte foi o passeio de Ferry para conhecer a fortaleza que custou 7 euros ida e volta.

 

Do aeroporto até o centro da cidade usamos o rápido e eficiente trem. O trajeto leva em torno de 30 minutos e custa 5 euros e deixa na Central Station, local bem central da cidade. Também é possível fazer o trajeto de táxi, mas o valor sai em torno de 50 a 60 euros.

 

Para as pessoas que não gostam de andar é possível comprar o ticket dos ônibus de dois andares que são famosos em toda Europa “Hop on Hop off” que custava cerca de 30 euros o dia ou ônibus mais ferry boat 35 euros por pessoa.

 

Seguro viagem:

 

Sempre que viajamos para o exterior fazemos seguro viagem internacional. Para essa viagem não poderia ser diferente. Fizemos nossa cotação através do Real Seguro Viagem que é uma empresa bastante seria e que nunca nos deixou na mão. Para fazer uma cotação é só CLICAR AQUI.

 

Espero que tenham gostado das nossas dicas! Helsinque é uma cidade surpreendente e merece ser visitada. Qualquer dúvida é perguntar que teremos o maior prazer em esclarecer suas dúvidas.




Sobre o Autor

Luciano Rodrigues Batista

Alagoano e explorador do mundo.


Veja Também