Dicas de Budapeste: uma das cidades mais bonitas do leste europeu

  • 29 de julho de 2017


Budapeste é a capital da Hungria e uma das cidades que mais tínhamos vontade de conhecer no leste europeu, contudo, nunca havia surgido nenhuma oportunidade de visitar o país. Na nossa última viagem da Europa enfim conseguimos colocar a capital húngara em nosso roteiro e vamos dividir com vocês nossas impressões dessa cidade fantástica que encanta quase a totalidade dos seus visitantes.

 

Vista do Castelo de Buda.

 

Ela é a sexta maior cidade da Europa e fica localizada nas margens do Rio Danúbio, um dos principais rios do continente, e foi fundada em 17 de novembro de 1873 com a fusão das cidades de Buda, na margem direita do Danúbio, com Peste, na margem esquerda.

 

Igreja de Mathias.

 

Como chegar em Budapeste:

 


Passeio pelo Rio Danúbio.

 

Partindo do Brasil não existem voos diretos para as chegar ao destino, contudo, praticamente todas as cias aéreas europeias voam para Budapeste das suas capitais. Como estava em Barcelona, Espanha, comprei o trecho interno operado pela Ryanair e a passagem custou cerca de 75 euros cada trecho.

 

 

Quando ir Para Budapeste:

 

Castelo de Buda.

 

A Hungria é um daqueles países que podem ser visitados o ano inteiro. A cidade como a grande maioria da Europa possui as quatro estações do ano bem definidas, fazendo sol e calor no verão e com presença de chuvas e bastante frio no inverno.

 

O melhor período para visitar Budapeste na minha opinião são os meses de maio e junho e de setembro e outubro quando a temperatura está bem agradável e a cidade não está tão lotada de turístas. Já os meses de julho e agosto fazem parte da alta estão e a cidade costuma ficar bem agitada. Nesse período o calor é intenso e e os dias são bem longos, somente escurecendo por voltas das nove e meia da noite.

 

Informações úteis:

 

Lojinha com produtos típicos.

 

O idioma da Hungria é o húngaro. Mas podem ficar despreocupados, pois grande parte da população fala o inglês ou pelo menos compreende. A moeda é o Florim Hungaro. Recomendo levar euro ou dólar que ambos são aceitos nas casas de câmbio para fazer a troca. Fizemos parte do câmbio no aeroporto apenas para os gastos do primeiro dia e o restante no centro da cidade, local onde o câmbio era infinitamente mais favorável.

 

Onde se hospedar em Budapeste:

 

Parlamento Húngaro visto do alto do Castelo de Buda.

 

É possível tanto se hospedar em BUDA como em PESTE, contudo, a grande maioria dos hotéis se concentram em Peste, lado mais plano da cidade e a região onde se concentra a melhor vida noturna.

 

A rede hoteleira de Budapeste é muito boa com muitas opções de hotéis bons. A cidade possui hospedagem para todos os bolsos e gostos e possui preços bem abaixo dos praticamos nas grandes cidades da Europa Ocidental. Pra ter uma ideia é possível ficar em um luxuoso 4 ou 5 estrelas pagando cerca de 100 euros na diária.

 

 

São ótimas opções de hospedagem na cidade os seguintes hotéis: Iberostar Grand Hotel Budapest , Corinthia Hotel Budapest Kempinski Hotel Corvinus Budapest  e o Aria Hotel Budapest by Library Hotel Collection. Conheçam outros hotéis de Budapeste CLICANDO AQUI.

 

Reservem seus hotéis através dos nossos links (banners) do Booking que estão presentes no site! Ganhamos com isso uma pequena comissão e você não terá nenhum custo extra com isso! Apenas estará nos ajudando a postar todo esse conteúdo grátis.

 

Como se locomover em Budapeste:

 

 

As principais atrações turisticas da cidade ficam concentradas próximas uma das outras. Então sem dúvida alguma a melhor forma de conhecer a cidade é ANDANDO. Pegue um mapa da cidade e saia literalmente explorando suas principais atrações.

 

A cidade como a maioria das capitais europeis possui transporte público bem eficiente sendo possível se locomover de ônibus, trans, funicular e metrô. Para os turistas existe o Budapeste Card que possui validade de 24, 48 e ou 72 horas e dá acesso a todos os meios de transporte da cidade.

 

No nosso caso preferimos contratar o ônibus com serviço hop on hop off que possui parada nas principais atrações turísticas da cidade e que custou o bilhete de 3 dias + passeio pelo Rio Danúbio tanto durante o dia como durante a noite 33 euros por pessoa.

 

Principais atrações de Budapeste:

 

Parlamento Húngaro: sem dúvida o simbolo máximo do país e uma das atrações mais bonitas de toda Europa. O Parlamento é aberto para visitações e é possível fazer um tour guiado pelo local. O ticket para o tour pode ser comprado pela internet e custa cerca de 30 euros e pode ser feito em várias línguas.

 

 

Castelo de Buda: é outro grande icone da cidade e foi residência oficial de todos os reis da Hungria. Atualmente funciona dentro do Castelo o Museu Histórico, a Biblioteca e a Galeria Nacional. Recomendamos passar uma tarde no local visitando com calmas as atrações.

 

 

Também é do alto do Castelo que fica a mais bela vista da cidade. Sendo possível ver a Ponte Chain e toda grandiosidade do Parlamento.

Museu do Terror: é o museu mais visitado da cidade e conta a triste história do período do do Nazismo e homenageia as vítimas da segunda grande guerra mundial. O Museu é aberto de terça a domingo das 10 da manhã até as 18 horas e o ingresso custa 2000 HUF. Gostamos bastante da história da segunda guerra já haviámos visitado outros museus similares na Europa, contudo, nenhum nos marcou tanto como este.

Basílica de São Estêvão: é nada mais nada menos do que a maior igreja da cidade com capacidade de receber mais de 8 mil pessoas e possui quase 100 metros de altura. Visitar a igreja é imperdível e é possível acessar a cúpula e ter uma vista linda da cidade.

 

Durante a nossa viagem descobrimos por acaso que iria ter um espetáculo de música clássica na igreja e tivemos a sorte de ir. O ingresso custou 10 euros e foi incrível.

 

 

Praça dos Heróis: fica situada no final da Avenida Andrássy, a principal rua da cidade. Esse lindo momunento é composto com a estátua de várias líderes importantes do país. Além disso, na praça fica a Tumba do Soldado desconhecido que é uma homenagem aos soldados que lutaram nas Guerras.

 

Avenida Andrássy: É a principal avenida da cidade repleta de fachadas incríveis, bastante arborizada e cheia de lojas. A avenida é tão importante que foi reconhecida  como Patrimônio da Humanidade. Também é na avenida onde se concentram as lojas mais luxuosas da cidade.

 

Por um simples passeio na avenida é possível conhecer grande parte das principais atrações turísticas da cidade: Museu do Terror, Parque da cidade, a Praça dos Heróis e a Ópera.

 

Mercado Central de Budapeste: uma programação que gostamos de fazer na grande maioria das cidades que visitamos é conhecer seus mercados. Em Budapeste não poderia ser diferente. O Mercado Central é muito legal e é possível encontrar de tudo... desde souvenirs até degustar da culinária húngara nas várias barracas que existem.

 

City Park: é um dos principais parques da cidade. É neste parque onde durante o inverno fica uma das maiores pistas de patinação do gelo da Europa. Um amigo nosso esteve lá no inverno e disse que foi uma das atrações que ele mais gostou da cidade. Como fomos em julho não conseguimos ver essa atração.

 

Ponte Chain: Essa foi a primeira ponte constrída na cidade e liga Buda a Peste. A travessia dela andando rende belas fotos tanto para o Lado de Buda como de Peste.

 

 

O que achamos de Budapeste:

 

 

Budapeste foi sem dúvida uma grata surpresa! Na nossa opinião é um dos destinos mais bonitos do Leste Europeu juntamente com Praga, na República Checa, e Viena, na Áustria. Recomendamos passar no mínimo 3 dias inteiros na cidade para conhecer suas principais atrações turísticas. Espero que tenham gostado de nossas dicas e que qualquer dúvida que tenham é só perguntar que teremos o maior prazer em respondê-los.




Sobre o Autor

Marcio Aguiar Valença

Médico apaixonados por viagens


Veja Também