Marcio no Mundo




Tudo que você precisa saber sobre o Myanmar


Publicado em 01 Dez 16



Booking.com



Myanmar (Mianmar em português), antiga Birmânia ou Burma, era um país que me fascinava já há alguns anos! Meu primeiro contato com o país foi num Globo Repórter mostrando todas aquelas imagens incríveis daqueles templos e um passeio de balão de tirar o fôlego e daquele dia pra cá coloquei na cabeça que um dia iria conhecer aquele paraíso, entretanto, sempre ficava desanimado quando lia a respeito do país sobre a dificuldade de se tirar um visto e até mesmo de comprar um simples voo ou fazer uma reserva de hotel para o país!


Porém, nos últimos 2 ou 3 anos o país começou a abrir suas portas para o mundo e começou a facilitar a vida dos turistas com a possibilidade de fazer todo procedimento de viagem pela internet igual a qualquer outro país turístico. 

Monge no alto das pagodas.

 

Antigamente para fazer uma viagem para o Myanmar era preciso contratar uma empresa local e fazer todo procedimento via e-mail, o que gerava uma grande insegurança pelas poucas informações! Hoje as empresas aéreas já permitem a compra direta nos sites, existem vários hotéis que podem ser reservados diretamente pela internet e vários passeios podem ser reservados e contratados da mesma forma!


Pois bem. Conseguimos encaixar esse destino surpreendente em nosso roteiro na nossa terceira ida à Ásia (leiam sobre nosso roteiro). Com t0odas nossas reservas em mãos   partimos para o Myanmar é nossa primeira parada foi em Yangon (Leiam nosso Guia da cidade). 

 

Um breve resumo da história do Myanmar:


A História de Myanmar (Birmânia) abrange o período a partir do momento dos primeiros assentamentos humanos conhecidos de 13.000 anos atrás até os dias atuais. O país vive em regime militar há cerca de 4 décadas e é conhecido por ser bastante corrupto e por suas atrocidades durante esse período. 


O país teve uma história política muito conturbada nos últimos 100 anos! Passando por regimes socialistas autoritários, passando o país de uma colônia bastante rica e tranquila durante o período que foi colônia inglesa, ainda é possível ver nitidamente na cidade os casarios construídos nessa época, para um dos países mais pobres do mundo.

 

As eleições gerais de Mianmar foram realizadas em 8 de novembro de 2015. Estas foram as primeiras eleições abertamente contestadas e realizadas em Mianmar desde 1990. Os resultados deram a Liga Nacional para a Democracia a maioria absoluta dos assentos em ambas as câmaras do Parlamento nacional, o suficiente para garantir que o seu candidato se tornaria presidente, enquanto o líder da LND, Aung San Suu Kyi é constitucionalmente impedido de a presidência.


O novo Parlamento reuniu-se em 1º de fevereiro de 2016 e, em 15 de março de 2016, Htin Kyaw foi eleito como o primeiro presidente não-militar do país desde o golpe militar de 1962. Em 6 de abril de 2016, Aung San Suu Kyi assumiu o cargo recém-criado de Conselheiro de Estado, um papel semelhante a um primeiro-ministro.


Como chegar no Myanmar:

 

 

O Mianmar é o maior país do sudeste asiático e faz fronteira com Laos, Tailândia, Índia, China, Bangladesh e Malásia! As cidades que são porta de entradas mais comuns são: Yangon e Mandalay. 


Várias empresas aéreas normais e low coast (TigerAir, Air Ásia, Nok Air, Thai, Singapore Airlines, Bangkok Airways, Jetstar, Malaysia, entre outras) fazem esse trajeto e partem de diversas cidades e países com voos diretos! Os mais frequentes são: Tailândia (Bangkok e Chiang Mai); Cingapura e Malásia (Kuala Lumpur).


Nosso trecho foi o Cingapura - Yangon pela TigerAir, empresa Low Coast da Tailândia, e teve duração de 2 horas e 55 minutos e custou  110 usd com todas as taxas e bagagem de 25 kg.

 

Trechos internos do Myanmar:


Como já falei no início desse post o Mianmar abriu as portas para o mundo recentemente é isso fez com que os turistas tivessem acesso aos voos e ônibus pela internet. As formas mais praticadas de locomoção entre uma cidade e outra no Myanmar são o avião e os ônibus.


Fizemos todos os nossos trechos internos de avião por conta da logística do curto espaço de tempo que iríamos ficar no país e também por comodidade. As principais empresas aéreas do Myanmar são a Air KBZ, Myanmar Airlines e a Golden. Nossos trechos foram feitos pela Air KBZ, Yangon - Bagan ida e volta e custou 220 usd ida e volta com bagagens de 20 kg.


Infelizmente por conta da empresa ser controlada pelo governo do país é natural que os voos sejam trocados diversas vezes durante o período da compra até à realização do voo! Só para ter uma noção eles trocaram o nosso umas 8 vezes, todos para o mesmo horário e o que mudava era apenas o número do voo, comprovado a ineficiência do governo local. 


Para quem tiver mais tempo no país e quiser fazer uma viagem mais econômica recomendo fazer os trechos internos de ônibus! Tenho vários amigos que já fizeram e comentaram conosco que os ônibus são muito confortáveis e os valores são 1/10 do valor do avião. 

 

Visto para o Mianmar:


Brasileiros precisam de visto para o Myanmar. Com a abertura do país para o mundo nos últimos anos o visto para Mianmar foi muito mais pratico de ser obtido.  Há alguns anos atrás para se conseguir uma visto era necessário tirar na embaixada do país em Bangkok. Contudo, atualmente o processo pode ser feito pela internet e é muito simples.


Escrevemos um post informando o passo a passo do procedimento de visto. CLIQUE AQUI.

 

Melhor época para visitar :

 

Vai depender muito do destino que se quer visitar. Fizemos um post específico sobre a melhor época para se visitar o Myanmar. Para ler CLIQUE AQUI.

 

Idioma do Myanmar:

 


O idioma do Mianmar é o bismanês, mas grande parte da população que trabalha com turismo em restaurantes, hotéis e passeios falam inglês! E mesmo que não falem se esforçam ao máximo para tentar compreender o que estamos querendo para tentar ajudar.

 

Segurança no Myanmar:


O país é bastante seguro, mas é importante prestar atenção nos seus pertences e deixar as coisas sempre guardadas no hotel, pois nunca é demais ser prevenido. Um fato que chama bastante atenção no país é o grande número de detectores de metais que existem nos locais mais movimentados como Aeroportos, templos e hotéis.

 

Compras no Myanmar:

 

 

Sempre que viajamos compramos peças de artesanato para decoração da nossa casa! Portanto, nossa única referência é essa. Compramos um rosto de Buda para prender na parede (custou 15 usd), um ima de geladeira (custou 1 usd) e um Buda de Madeira (custou 17 usd).


Diferentemente dos outros países asiáticos a negociação no Myanmar é bem menor! Se na china a gente consegue comprar um produto por 10% do preço inicial, no Myanmar o máximo que se consegue é um desconto de 20%. Sinceramente eu prefiro dessa forma pois sabemos que estamos levando o produto pelo preço que realmente ele vale.

 

O povo do Myanmar:

 

 

A população bismanesa está sempre com sorriso no rosto e disposta a tentar ajudar da melhor maneira. Detaque para as crianças que são lindíssimas.

 

Culinária do Myanmar:

 

 

A culinária do Mianmar é deliciosa! Por ser um país que possui muitos vizinhos (Tailândia, Laos, Malásia e Índia) possui uma forte influência de alguns deles. As preparações para em geral contém vegetais, arroz e curry. Os alimentos geralmente são cozidos e possuem bastante cor e sabor! 


As comidas de rua são bem atrativas, contudo, pelo pouco que observamos as condições de higienes são precárias e não recomendaria para ninguém provar, pois há riscos de contaminação.


Também não é recomendável tomar água que não seja engarrafada ou bebida com gelo, pois nível de cólera do país é bastante elevado! 

 

Costumes e curiosidades do Myanmar:

 

 

O Myanmar possui 8 dias na semana! Isso acontece por que a quarta-feira é dividida em duas: pela manhã é o Bohdahu e pela tarde é Yahu. O calendário tradicional birmanês tem doze meses de 28 dias, porém, isso não atrapalhará em nada sua viagem. Os hotéis e aeroportos usam o calendário normal;


Para entrar nos templos é necessário estar com roupa composta, ou seja, não é permitido entrar de bermuda acima do joelho, regata, blusas de alça e saia curta; 
 

Os homens usam longhis, Espécie de saia. Tive apenas que usar para entrar no Shwedagon pagoda. Em todos os demais templos entramos com bermuda normal.


A população usa muito no rosto o pó de Tanaka, espécie de árvore;


Grande parte dos birmaneses possuem os dentes vermelhos pois mascam noz de areca com folha de betel; 


O esporte nacional é o Chinlone que mais parece a mistura do futebol com uma dança;


Eles costumam pegar passarinhos e prendê-los para as pessoas paguem para soltar. Esse ritual significa para eles que você terá muita felicidade.

 

Moeda e Câmbio no Myanmar:

 

 

A moeda oficial do Mianmar é o Kyat.  Os moedas estão divididas 10, 20, 50, 100, 500, 1000 e 5000.  Contudo, o dólar americano é usado com muita frequência pelos birmaneses! Li em alguns blogs que eles só aceitam notas novas e sem nenhum amassado! Não tivemos problema durante nossa viagem.


Praticamente não fizemos câmbio no país! Trocamos nossos dólares no aeroporto de Yangon e o restante pagamos em dólares! Pagamos em dólar nosso hotel, entradas em templos, artesanato, almoço, praticamente tudo usamos o dólar, mas é IMPORTANTE ter sempre uma quantia razoável na moeda local para alguma eventualidade.

 

Preços do Myanmar:


O Mianmar é um pouco mais caros que os demais países do sudeste asiático, perdendo apenas para Cingapura! Porém os preços não chegam a ser proibitivos! Custam o mesmo preço que as coisas do Brasil.


Uma cerveja de garrafa custa 3 usd; um sanduíche 4 usd; táxi para aeroporto de Yangon 30 usd; hotéis tem para todos os bolsos e gostos, mas as grandes redes são bem caras; entrada do Shwedagon Pagoda 8 usd; água 1 a 2 usd.

 

Principais cidades do Myanmar:


O Myanmar possui diversas atrações turísticas e várias cidades incríveis. As cidades mais visitadas são: Yangon, Mandalay, Bagan e Inle Lake.


Yangon: uma das principais portas de entrada no país! A cidade possui uma boa rede hoteleira, boas atrações é uma estrutura razoável. As principais atrações são Shwedagon Pagoda; Kandawgyi lake e o Sule Pagoda;

 

 

Bagan: conhecida como a cidade dos 3 mil templos. A cidade é simplesmente fantástica. Possui ótimos hotéis e o passeio de balão mais encantador do mundo;

 

 

Inle Lake: região onde possui um passeio de Barco onde os a principal atração é observar a dança dos pescadores! 


Mandalay: é outra portas de entrada no país! Não fomos para ela, mas quem já foi fala que é pouco interessante! A principal atração é uma ponte onde as imagens do pôr do sol ficam lindas.


Contudo existem outras que estão sendo descobertas pelos turistas! Fizemos um post mais completo sobre o tema. Para maiores informações CLIQUE AQUI.

 

Nosso roteiro no Myanmar:

 

Infelizmente tivemos apenas 5 dias para explorar o país e dividimos o nosso roteiro da seguinte forma:


1 dia: chegamos em Yangon: fizemos um city tour de dia interior;

2 dia: embarcamos logo cedo para Bagan e exploramos os templos na parte da tarde;

3 dia: Fizemos o passeio de Balão em Bagan e exploramos o restante dos templos;

4 dia: tiramos o dia para curtir o lindo Hotel Aureum Palace.

5 dia: aproveitamos o hotel pela manhã e na parte da tarde embarcamos para Yangon. 

6 dia: pernoitamos em Yangon e embarcamos para Bali, na Indonésia.

 


Enfim, como fomos para o Myanmar no natal costumo dizer que foi um dos melhores presentes que papai noel nos deu em nossas vidas! Conhecer o Shwedagon Pagoda, em Yangon, e andar de balão sobre os mais de 3000 mil templos de Bagan, são cenas que nunca sairão de nossas mentes! 



Esse artigo foi lido 706 vezes!


Texto Escrito Por:

Marcio Vital Valença

Advogado e explorador do mundo nas horas vagas. Conhece mais de 35 países em todos os continentes. Instagram @marcionomundo



Comentários

Publicidade


Booking.com

_300x250_CGH_SDU.jpg

Generic 250x250

Seguro viagem geral 250x250

Encontre-nos no Facebook




Posts Relacionados


Onde se hospedar em Bagan: conheçam duas ótimas opções

11 Jun 17

Dicas de Bagan: uma das cidades mais incríveis do mundo

03 Abr 17

Dicas de Yangon: nossa porta de entrada no Myanmar

19 Mar 17

Posts Mais Populares


Praia do Patacho - uma das praias mais bonitas do Brasil

Alagoas

Alagoas: Dicas de São Miguel dos Milagres

Alagoas

Guia completo de Maceió

Alagoas