Luang Prabang: dicas de uma das cidades mais surpreendentes do Sudeste Asiático

  • 30 de novembro de 2016


Tenho que confessar que antes de decidir visitar o Sudeste Asiático, não sabia exatamente onde o Laos estava! Depois de muito pesquisar, encontrei paisagens e atrações incríveis nesse país, situado entre a China, a Tailândia, Mianmar e Vietnã.

 

 

Então iniciei leituras e passei a assistir a documentários e vlogs, no youtube mesmo, e descobri que o Laos foi o país mais bombardeado "per capta" do mundo, durante a cruel Guerra do Vietnã, basicamente por fazer fronteira com o país errado ( além, obviamente, de algumas outras questões políticas, sociais e econômicas). Ainda hoje, em média 300 pessoas morrem por ano morrem por bombas ainda soterradas em cidades de campo.

 

Não deixem de ler nossas outras dicas da TAILÂNDIACAMBOJACINGAPURA, INDONÉSIA, MALÁSIAMYANMAR.

 

Ainda assim, decidi visitar Luang Prabang - que não é a capital do Laos ( a capital é Vietiene) - por sugestões de amigos e por por pura curiosidade, MAS, depois dessas superficiais informações sobre as consequências dessa guerra tão recente, esperava encontrar um país devastado. Aí é que vem a surpresa: me deparo com uma cidade FANTÁSTICA!!! 

 

 

Me arrisquei a comparar Luang Prabang com Caraíva, sul da Bahia, supersized, ( uma comparação meio louca, que talvez tenha a ver com a energia do lugar) com pequenas ruas asfaltadas, clima ameno, trânsito calmo, fácil e gostosa de percorrer de bicicleta, no meio da mata e cortada por um dos maiores e mais imponentes rio do mundo, rio Mekong!  Bueno, agora vamos ás dicas:

 

Como chegar em Luang Prabang:

 

Nós voamos de São Paulo, em uma super promoção da Turkish Airline, com conexão em Istambul, em direção à Bangkok ( recomendo super, essa cia aérea), mas, internamente, voamos de Chiang Mai (norte da Tailândia) para Luang Prabang, com a cia aérea low cost:  Laos Airlines.

 

Viemos em um bimotorzinho voando 1 hora baixinho sobre as montanhas até pousar ao lado do Mekong river! Então, é uma hora de paisagens fantásticas! Chegando no aeroporto, existem várias opções de transporte com vans ou tuk tuk pra sua pousada, mas recomendo já reservar com antecedência.

 

Chegando no Laos.

 

O que você precisa pra entrar no Laos e dicas extras:

 

 

1. Não esqueça o cartão de vacina de febre amarela, se você vai chegar através da Tailândia. 

2. Separe 31 dólares trocados pra pagar o visto, que você tira na hora, no aeroporto!

3. Leve pouca roupa e fresquinha. Esqueça sapato alto! Primeiro porque os vôos internos têm limitações estritas de peso ( preste atenção para comprar passagem nas cias aéreas que permitem pelo menos 20 kg!). Segundo porque é prática comum dos hotéis - e é bem barato - o serviço de lavanderia. E, terceiro, porque você vai querer comprar tudo e precisa de espaço na mala! Apesar de ser necessário cobrir braços e pernas nos templos, lenços são alugados em todos eles por 0,50 centavos de dólar, então pode levar roupa leve! 

4. Compre um "case" de água feito a mão, que é vendido na feirinha na rua, vai ajudar a levar sua água pra todo lado.

 

Quando ir para o LAOS:

 

Vista do Monte Phou Sil.

 

A melhor época pra visitar o sudeste asiático é no período seco, quando quase não chove, entre novembro e fevereiro, mas quanto mais perto do mês de fevereiro, mais calor.

 

Câmbio e preços do LAOS:

 

1 dolar vale 8.300 Kips. Um casal se hospeda em pousadas de excelente qualidade por 40/50 dólares a diária e as refeições mais requintadas não passam de 15/20 dólares o prato.

 

Onde ficar hospedado em Luang Prabang:

 

Luang Prabang tem opções pra todos os gostos e bolsos. Desde hostels até pousadinhas de charme e resorts. Nós escolhemos a Ock Pop Tok ( significa: ocidente encontra com oriente!) e não me arrependo. Ela é um pouco mais cara que a média da região ( a diária fica entre 60 e 80 doláres!) , porque só tem 4 quartos, e fica uns 3/4 km do centrinho, mas oferecem serviço de tuktuk até as 20:00 e bicicletas free ( que usamos sempre, todas as horas). 

 

Varanda do Ock Pop Tok.

 

O quarto é uma delícia, café da manhã dos sonhos, o pôr do sol é das coisas mais lindas que já vi na vida e fica dentro de uma das melhores fábricas de produtos de seda da cidade. Preços dos produtos mega salgados, mas o trabalho é incrível! Mas existem outra opções legais de hospedagem, mais centrais, nos entornos das ruas : Khem Khong, Sisavangvong ou Sakkaline. 

 

Diárias de pousadas legais variam entre 30 e 60 dólares, mas ainda existem as opcões mais baratas ou mais caras! 

 

O que fazer em Luang Prabang:

 

1. Bom, Luang Prabang também têm centenas de templos incríveis pra visitar. O mais imponente é o Haw Pha Bang, dentro do Palácio Real, na rua principal da cidade, Sisavangvong road, mas lá existem 32 templos para visitar, tais como: Wat Chieng Tong e o Wat Mal;

 

 

2. O Rio Mekong favorece diversas atividades de aventura, levemente fora da cidade. A agência "Tiger Trails" me pareceu a mais organizada. Ela oferece desde visitas aos parques de elefantes, a passeios de caiaques, trilhas e expedições com hospedagem por dois ou três dias. Nós fizemos o passeio dos elefantes ( pessoalmente não curto, e não acredito que eles sejam bem tratados, mas é bem limpo e organizado e muita gente se diverte!). Depois,  pegamos um caiaque e fizemos um passei pelo Rio;

 

 

3. Visitar a vila Ban Xang Khong. Pouco frequentada por turistas, a vila tem vendinhas e mini fábricas de trabalhos manuais em tecidos de algodão e seda. São bons 30/40 min de bicicleta até lá, mas que sempre vale a pena, por que o clima é fresco, a paisagem é linda e o trânsito é muito de bom. Mais adiante das casinhas de tecidos existem váaaaarios templos lindos, frequentados por locais, sem uma alma viva!! O trabalho na seda é tradicional aqui no Laos e é fantástico, mas é megaaaa caro! Então, você pode investir no trabalho em algodão mesmo, que é (quase) igualmente lindo! 


4. Visitar o museu da UXO (Lao National Unexploded Ordnance Programme), um programa realizado nas 9 províncias mais bombardeados do país, identificando e resgatando essas bombas em prol da comunidade. Lá existem boas informações sobre os impactos da Guerra do Vietnã;


5. Assistir o pôr do sol no Monte Phou Si. São muuitas escadas pra subir, mas o visual lá em cima é mega lindo! Você vai ter que dividir o espaço com algumas dezenas ( ou centena) de pessoas. Mas vale a pena esperar até os últimos minutinhos, quando a maioria já desce! 

 

 

6. Assistir o pôr do sol no Ock Pop Tok, tomando uma Lao Beer (IMPERDÍVEL);

 

 

7. Comer coconut cake (uns bolinhos redondinhos doces de côco, servidos em um potinho de folha de bananeira);


8. Fazer uma aula de yoga no Bar Utopia, ou simplesmente ficar umas horinhas ali no fim de tarde ( com bastante repelente) ou pegar uma mini baladinha a noite ( termina tudo 23:00!!);

 


9. Bater perna no night market, na rua central, e se esbalde com o artesanato local, os bordados, as sedas, as pratas ( e os importados ching lings da China e do Vietnã!). Também rolam barraquinhas de drinks  feitos com frutas frescas e uma espécie de sakê feito no Laos. Em volta das barraquinhas, existem as lojinhas mais profissas, onde você pode encontrar um artesanato mais refinado, além de prata e trabalhos em sede de alta qualidade! 

 

 

10. Ronda das almas: Ritual diário as 05:00/05:30, onde centenas de monges deixam os templos e seguem em fila indiana pelas ruas de Luang Prabang para arrecadar alimentos. É efetivamente uma tradição da cidade, mas alguns turistas chegam a participar. Há controvérsias sobre o sentimento da comunidade sobre a participação de não budistas;


11. Visitar as cachoeiras Kuang Si.

 

Não deixem de ler nossas outras dicas da TAILÂNDIACAMBOJACINGAPURA, INDONÉSIA, MALÁSIAMYANMAR.

 

Onde comer em Luang Prabang:

 

 

No Laos, assim como a grande maioria dos países do sudeste asiático, também come-se muito arroz, inclusive macarrão de arroz, e muitos condimentos e pimentas, mas existem algumas peculiaridades. Eles são famosos pela utilização do sticky rice ( aquele arroz coladinho) acompanhando quase tudo, assim como o capim limão no tempero. 

 

São pratos típicos do Laos: o Larb, uma mistura de carnes ou peixe mistura picante de carne marinada e/ou peixe com bastante pimenta, ervas e condimentos. uma combinação variável de ervas, verduras e especiarias. A também apimentadézima Papaya Salad, ou Tam Mak Hoong. E a minha preferida, a linguiça maravilhosa de porco, que também vem fervendo de pimenta. 

 

Esqueça carne bovina e vinho. Praticamente não existem opções de carnes e as que existem, não são legais! 

 

O negócio é comer porco, frango e peixe e a fantástica salsicha de porco, além do fried rice ( arroz refogado!), que é mega maravilhoso e especialidade asiática. 

 

O vinho é super caro, então o ideal é provar drinks feitos com whisky do Laos ( é tipo um sakê), cerveja ou água de côco mesmo ( são gigantes e maravilhosos)!

 

Em Luang Prabang também existem diversas opções de boulangeries e culinária francesa, exatamente por conta da longa dominação francesa no país. Então, os baguetes e croissants são beeeem bons!

 

Sugestões de restaurantes e comidinhas:

 

1. Utopia: o barzinho/restaurante feito de palafitas sobre o Rio Mekong, com mesas e espreguiçadeiras espalhadas, uma musiquinha excelente e super vibe, também tem comidinhas delícia. Eu voltaria lá todo dia, só pelo contexto! Os preços dos pratos variam entre 5 e 15 dólares, uma cerveja 2 dólares e um drink, por volta de 5 dólares;

 
2. Tamarind: em frente ao Mekong River, ele é o restaurante mais popular em culinária local e também organizam aulas diárias de gastronomia. Os pratos são vão de 15 a 25 dólares;

 
3. Blue Lagoon: conta com culinária local e opcões européias. Os preço variam entre 15 e 25 dolares;


4. Lpb: literalmente na margem do Rio Mekong, é um barzinho simples, mas com preços justos e uma comida típica muitooo boa. Ideal pra almoçar. Pratos entre 3 e 15 dólares;


5. L'elephant e Vat Ban Sene : Estes eu sugiro pra quando bater a saudade de comer comida ocidental! Comidas mais refinadas com um toque do tempero da gastronômia do Laos. Prove o filé de bufallo e invista em uma tacinha de vinho francês. Esses são mais caros, os pratos ficam entre 20 e 30 doláres;


6. Boulangerie "La Bonneton Café" : Todo tipo de patisserie francesa de excelente qualidade. Para um lanche ou jantar mais leve!

 

Espero que tenham gostado das nossas dicas do LAOS. Não deixem de ler nossas outras dicas da TAILÂNDIA, CAMBOJA, CINGAPURA, INDONÉSIA, MALÁSIA, MYANMAR.



Esse artigo foi lido vezes!

Sobre o Autor

Fernanda Bastos

Apaixonada por viagens e faz parte do IG @programadeindio onde relata suas viagens!


Veja Também