Kefalonia: uma das ilhas mais bonitas da Grécia

  • 15 de dezembro de 2016


Essa é uma série de post de uma viagem incrível que fizemos pela Grécia passando pela Kefalonia e Zakynthos, ilhas um pouco menos badaladas que Santorini e Mykonos, mas com o mesmo nível de beleza e um custo benefício muito melhor!

 

Mapa da Ilha.

 

 

Pois bem. Neste post vamos contar um pouco do nosso roteiro pelas ilha de Kefalonia:

 

Dia 1:

Myrthos, Myrthos, Myrthos...a menina dos olhos da Kefalonia, e talvez da Grécia inteira (juntamente com a Navagio...).

 

 

Essa praia tem uma tonalidade de azul impressionante...tem uma certa estrutura, com bar e lanchonete que fornecem aluguel de cadeiras. Nós optamos por ficar afastados, mais à esquerda da praia. 

 

Dica: pouquinho antes de chegar à Myrthos, tem umas vendinhas onde é possível comprar, além de lanche, itens que consideramos indispensáveis durante a temporada na Kefalonia: 

- Sapatos para andar nas pedras (vai por mim, será um alívio e você não vai querer saber de outra coisa para entrar no mar)

- Guarda sol (compensa bastante, porque não são todas as praias que possuem estrutura, e as que possuem cobram pelo uso do guarda sol e espreguiçadeiras)

- Boia (além de ser uma delícia ficar boiando naquele mar, as boias “ornamentam” as fotos e ainda tem outro detalhe: servem de travesseiro para apoiar a cabeça enquanto estiver tomando sol! Super multiuso! rsrs!)

 

 

- Toalhas (se seu hotel não as forneceu ou você esqueceu, compre...as famosas cangas brasileiras não protegem bem suas costas das pedrinhas e pedronas à beira mar).

 

Depois de um dia bem curtido na Myrthos, combina bem uma dobradinha com um almoço/jantar no vilarejo de Assos.

 

 

Como nosso hotel ficava a uma distância razoável, não dava tempo e nem compensava voltar para tomar banho, por isso fomos direto depois de tomar uma ducha de água doce na praia. Assim, se essa for sua opção, não se esqueça de levar uma roupa limpa para trocar no carro, pra ficar mais fresquinho e confortável para o jantar! ;)

 

 

 

Assos é linda ao entardecer, e tem vários restaurantes charmosos à beira mar. Ficamos com vontade de voltar outras vezes, até mesmo para curtir o dia. Mas as praias lá são bem pequeninas, por isso na alta estação não sei se seria uma boa ideia. 

 

 

Dia 2

Mais um dia ensolarado na linda Kefalonia e fomos fazer uma outra dobradinha ideal: passeio pela linda Melissani Cave e depois curtir o dia na Antisamos Beach

 

 

A caverna é realmente maravilhosa e vale a visita. Mas esperávamos um pouco mais do passeio, pois achávamos que seria algo que duraria mais tempo. Depois de enfrentar uma fila imensa, entramos em um barquinho, que ia deslizando por aquela água surreal de linda até entrar em uma pequena caverna e dar meia volta pra finalizar o tour. Não dura nem 10 minutos, rs. Mas é lindo e indispensável, ainda e assim! 

 

 

A Antisamos beach foi uma grande surpresa, e nos remeteu ao que realmente temos de concepção de beach clubs da Grécia: um delicioso restaurante a beira mar, com música e comida boa e lounges com espreguiçadeiras e guarda sol para passar o dia + serviço de praia (mas a gente preferiu, como sempre, ficar longe da muvuca...rs).

 

 

 

É pra relaxar sendo servido e bem tratado e aproveitar a paisagem, que é lindíssima. Comemos um polvo maravilhoso de almoço...

 

 

 

Ao fim do dia, rumamos para Argostoli, uma parte mais urbaninha e agitada da Kefalonia, com vários restaurantes de frente ao porto. Tomamos um drink no Dash Cafe e depois jantamos no Captain’s Table, fechando com chave de ouro o dia.

 

 

 

 

Dia 3

Neste dia optamos por descansar (a grávida aqui precisava de momentos mais tranquilos...rs)...o que significa curtir bastante o hotel e a praia em frente a ele (Lourdas Beach).

 

 

 

Passamos o dia entre a linda piscina e o mar, almoçamos e jantamos por lá mesmo. Aliás, a comida no restaurante do F Zeen é imperdível, e o ambiente é super romântico. 

 

 

 

Dia 4

Foi dia de rumar para o lado norte da ilha. Recomendamos pernoitar no Emelisse Hotel para ter uma boa base para explorar as praias da região, como a Emblisi e a Foki Beach.

 

 

Vejam as imagens abaixo...imagino como deve ser tranquilo fora da alta temporada! Um sonho!

 

 

 

 

 

À noite, um jantar no vilarejo de Fiskardo, a poucos minutos de carro do hotel, é parada obrigatória. O lugar, que é um porto, é um verdadeiro charme e repleto de opções de restaurantes e lojinhas para bater pernas e passear. 

 

 

 

Dias 5, 6 e 7

Seguimos para a região de Petani, o lado da ilha onde o por do sol é de encher os olhos.

 

 

 

Ficamos 3 noites no Petani Bay Hotel.

 

 

Esse hotel é realmente maravilhoso, e como dissemos no outro post, há todo o diferencial no atendimento proporcionado pela dona, a querida Voula, que nos recebeu muito bem e nos deu dicas incríveis. 

 

 

 

 

Nesses três dias que passamos por lá, conhecemos não só a imperdível Petani Beach, sobre a qual nosso hotel era debruçado, como também a vizinha e não menos (talvez até mais) linda Agia Elenis Beach

 

 

 

 

 

Também contratamos a partir do hotel um passeio privativo de barco, que nos levou a uma praia deserta. A mordomia foi completa: o hotel preparou nosso lanche, com frutas, água, sucos e sanduíches, e o barqueiro providenciou todo o aparato pra gente curtir a praia: guarda sol, snorkel, pés de pato, etc.

 

 

Ele ainda para na praia e monta tudo, e depois só volta para nos buscar no horário combinado. Custa 50 euros por pessoa + o valor pela gasolina, que no nosso caso deu 20 euros. 

 

 

Vale lembrar que a região de Petani é mais isolada, e por isso não há lá muitas opções de restaurantes, a não ser pequenas tavernas locais. Como voltávamos sempre a tempo de curtir a piscina infinita e o por do sol lá do hotel, acabávamos lanchando e jantando por lá (refeições também meticulosamente preparadas e deliciosas), sem contar a vista, que é de perder o fôlego...

 

 

 

 

 

Neste nosso roteiro ficou faltando encaixar a maravilhosa Platia Ammos Beach, também considerada uma das mais belas da Kefalonia! 

 

 


Esse artigo foi lido 3415 vezes!

Sobre o Autor

Fernanda de Castro Carvalho

Fernanda de Castro Carvalho é advogada e trabalha na ONU pela defesa dos direitos humanos. Para ela, viajar se tornou mais do que um hobby: é uma necessidade! Nas horas vagas, sonha com o próximo destino e compartilha suas dicas de viagens no insta @nosdo


Veja Também