Rio de Janeiro: a Trilha da Urca por @relatosdeviagens

  • 06 de janeiro de 2016


 

Que tal visitar um dos maiores cartões postais do Rio de um jeito diferente? A clássica visita ao Morro da Urca pode ter uma cara nova quando a subida é feita por meio de uma trilha, e não pelos tradicionais bondinhos.

 

 

O morro da Urca (e o Pão de Açúcar) são paradas quase que obrigatórias para os turistas que vão ao Rio de Janeiro e esse passeio é bacana especialmente para quem já esteve lá algumas vezes e quer algo diferente.

 

 

Eu já estive no morro da Urca algumas vezes e quando minha amiga convidou para ir lá desanimei, "mas de novo?". E aí ela disse: "vamos a pé, subindo uma trilha". E este convite pareceu quase irrecusável né? Lembrando que a trilha não leva ao Pão de Açúcar, apenas ao morra da Urca, ok? (a visita tradicional envolve dois bondinhos, o primeiro para subir o Morro da Urca, e de lá, um segundo para ir ao Pão de Açúcar).

 

 

A trilha se inicia na Pista Cláudio Coutinho, que fica no lado esquerdo da Praia Vermelha. A distância do ponto inicial da trilha até chegar ao Morro da Urca é de 900 metros e dura aproximadamente 40 minutos.

 

 

A trilha é fácil, mesmo tendo alguns pontos que exigem um pouco mais. É autoexplicativa e não é preciso um guia. Claro que o ideal para programas assim é calçar tênis, mas como iríamos para a praia depois, fomos de havaianas mesmo e não sentimos nenhuma dificuldade. Ou seja, é realmente uma trilha fácil.

 

 

Dica: Evite dias chuvosos, a trilha pode ficar um pouco difícil com lama.

A vista do Morro da Urca é sensacional!

 

 

Neste dia optamos em almoçar no restaurante Cota 200, que fica no topo do Morro. Quem já vez a visita sabe que lá em cima existem lojas e lanchonetes e este é o maior restaurante da área, é excelente e indicamos bastante.

Destaque para o palmito de entrada e salmão selado de prato principal. (Este restaurante também é uma ótima pedida para a noite! Muito romântico).

 

 

A nossa programação foi: subimos a trilha, almoçamos no Cota 200, descemos a trilha e ficamos curtindo a praia vermelha.

 

 

Sempre que vou ao Rio tento incluir alguma trilha no roteiro. O contato com a natureza é sempre maravilhoso e lá é possível fazer trilhas longas, curtas, fáceis e difíceis e o melhor é sempre paisagens "cartão postal".

 

Acompanhe as fotos pelo Instagram: @relatosdeviagens




Sobre o Autor

Ana Carla Gameleira

Psicóloga clínica e nas horas vagas viajante. Acompanhem minhas fotos no Instagram: @relatosdeviagens


Veja Também