Dicas de Cusco: a porta de entrada da cidade perdida dos Incas

  • 01 de outubro de 2016


Cusco é a porta de entrada de várias pessoas que querem conhecer a região de Machu Picchu, uma das atrações mais cobiçadas do mundo. A cidade de Cusco é imensa e possui quase um milhão de habitantes, contudo, o centro histórico da cidade é relativamente pequeno, com boas atrações turísticas, bastante história, vários sítios arqueológicos nos arredores, ruelas cheias de charme, lojinhas de artesanato e ótimos restaurantes.
 
 
Não deixem de ver nossos Guias de Lima , IcaCusco e Machu Picchu.
 
 
 
 
Idioma oficial é o espanhol, mas 80% da população fala a língua originária que é o Quéchua. 
 
 
Mal da altitude:
 
 
Cusco se encontra a 3400 metros acima do nível do mar e Machu Picchu a 2400 metros. Quando maior é a altitude mais rarefeito fica ar, fazendo com que muitas pessoas passem mal e tenham a famosa soroche.
 
 
 
São sintomas da soroche: enjoos, náusea, dor de cabeça, tontura e falta de ar. Muitas pessoas relatam que passam mal quando chegam em Cusco e eu senti na pele esse efeito! 
 
 
Como amenizar? Tomando chá da folha de coca e mascando a folha da coca. É importante no primeiro dia em Cusco fazer caminhadas leves, com pouco esforço e ter uma alimentação leve! Além disso, recomendamos ficar duas ou três horas no hotel descansando para melhor aclimatação com a altitude.
 
 
Como chegar:

 

O aeroporto de Cusco não e internacional, fazendo com que os voos internacionais tenham que parar em Lima antes de chegar na cidade. O voo entre Lima e Cusco tem duração média de 1 hora e pode ser facilmente comprado pela internet.

 

Várias empresas aéreas fazem esse itinerário. Pesquisamos bastante na hora de comprar pois esse não é trecho barato. Depois de muita pesquisa vi que o melhor custo x benefício seria ir pela Star Peru. O bilhete de ida e volta custou 205 usd por pessoa. Muito mais em conta do que as outras que custavam a partir de 300 usd.

 

 

O avião da Star Peru é menor que outros, mas é bem confortável e as cadeiras são mais espaçosas. Recomendamos. 

 

Quando ir:

 

Cusco fica numa região com bastante presença de chuva. Fato curioso é que as chuvas são maiores no período do verão e no inverno é mais seco. Muitos blogs e sites especializados dizem que os meses de Dezembro a abril devem ser evitados por conta do índice de chuvas ser bastante alto, fazendo com que muitas vezes o trajeto até Machu Picchu seja interditado. Fomos no final do mês de dezembro e graças a Deus não pegamos nenhum dia de chuva, muito pelo contrário, a temperatura estava muito agradável.

 

Plaza de Armas.

 

Mesmo no verão as temperaturas variam em torno de 15 graus, portanto lembre sempre de levar roupa de frio.

 

Meios de transporte:

 

O centro histórico de Cusco é pequeno e as principais atrações são próximas uma das outras, fazendo com que a melhor forma para conhecer a cidade seja à pé.

 

Os táxis são bem baratos! Pagamos do aeroporto até o Centro 20 soles na ida e 15 na volta. Dentro do centro histórico as corridas custam em média 5 soles. 

 

Para conhecer os arredores recomendamos comprar o passeio em alguma das diversas agências que existem no centro da cidade ou fazer um tour privado com taxista! Por sinal conhecemos um muito gente boa. O nome dele é Narciso Ccolqque Hilario e possui um preço bem interessante. Ele falou que faz o passeio do Vale Sagrado (Pisac, Chinchero e Ollataytambo) + Salinas de Maras por 180 soles . O telefone é 084 954737244 (possui WhatsApp).

 

Fizemos o passeio do Vale Sagrado com a empresa Willka travel e recomendamos! Empresa séria com ótimos ônibus e guias.

 

Já para Machu Picchu a forma convencional é indo pelo famoso Peru Rail. Escrevemos um post específico sobre o assunto.

 

Onde se hospedar:

 

Cusco possui uma vasta rede hoteleira com hotéis, pousadas e albergues para todos os gostos e bolsos, afinal a cidade é considerada a Meca dos mochileiros.

 

Plaza de Armas

Na minha opinião o melhor local para ficar hospedado é no centro de Cusco, mais especificamente próximo a Plaza de Armas, pois é neste local onde se encontram vários restaurantes, empresas de turismo e atrações turísticas da cidade.

 

Ficamos hospedados no Best Western Los Andes de América. O hotel fica localizado na Calle Garcilaso. Os quartos são confortáveis, café da manhã bacana e internet boa. Ficamos três dias na cidade e gastamos 189 usd nas três diárias. Único ponto negativo que encontramos no hotel foi a acústica dos quartos, pois dava para escutar o barulho dos quartos do lado e do corredor.

 

Reservem seus hotéis através dos nossos links (banners) do Booking e do hoteis.com que estão presentes no site! Ganhamos com isso uma pequena comissão e você não terá nenhum custo extra com isso! Apenas estará nos ajudando a postar todo esse conteúdo grátis.

 

Principais passeios e atrações turísticas de Cusco:

 

Plaza de Armas: é a principal praça da cidade com diversos edifícios históricos. Os que mais se destacam são: Catedral de Cusco e Santuário de Jesus.

 

 

Qoricancha: significa Templo do Sol. O local servia como local para cerimônias e estudos de astronomia e matemática. Fica localizado a uma curta caminhada da Plaza de Armas.

 

 

A entrada custa 10 soles e é possível conhecer um pouco mais da cultura inca. 

 

San Blas: essa região de Cusco fica a umas 3 quadras da Plaza de Armas e é repleto de lojinhas transadas e é lá onde fica a Igreja de San Blas, uma das mais antigas de Cusco. 

 

No caminho para San Blas.

 

Foi neste local onde tiramos fotos com várias senhoras com roupas típicas da região e com suas lhamas.

 

 

Vale Sagrado: é um dos principais passeios da região. Nele é possível conhecer um pouco sobre a história da região e conhecer as cidade de Písac, Ollataytambo e Chinchero. Vejam nosso post sobre o passeio.

 

Pisac.

 

Machu Picchu: é sem dúvida um dos passeios mais cobiçados do mundo! Conhecer a cidade perdida dos incas é simplesmente inesquecível. Vejam nosso post sobre o passeio.

 

Machu Picchu.

 

Salinas de Maras: não fizemos esse passeio por falta de tempo. O local possui mais de 2000 mil anos e é formado por mais de 3 mil salinas e é fonte de renda para várias famílias da região.

 

Gastronomia:

 

Cusco não poderia ser diferente de Lima no quesito culinária! A cidade também possui excelentes restaurantes e uma gastronomia impecável. Durante a nossa passagem por Cusco visitamos os seguintes restaurantes:

 

Papacho's: fica situado na Plaza de Armas de Cusco, vizinho a Catedral de Cusco. O local é especialista em Hambúrgueres artesanais. Pedimos uma entrada de Onion Rings (15 soles) e um Hambúrguer Mediterrâneo (35 soles). Estava tudo muito bom e o ambiente é bastante descolado.

 

 

Greens Organic: restaurante situado próximo a Plaza de Armas, quase vizinho ao Patacho's. O cardápio possui ótimas opções que variam de 80 a 100% orgânicos. Pedimos de entrada uma sopa de Quinoa (21 soles) e como prato principal uma massa com molho de tomate orgânico (35 soles). Os sucos do local são incríveis com várias frutas locais (média de 11 soles o suco).

 

Chicha: um dos restaurantes mais famosos de Cusco, do famoso Chef Gastón Acurio. O restaurante é bastante badalado e tivemos que esperar 30 minutos para pegar mesa! Como era época de final de ano não estavam aceitando reservas. Pedimos um Polvo na Brasa (48 soles) e o carro Chef um leitão crocante (50 soles), acompanhado com cervejas nacionais (12 soles) e uma sobremesa de Globo de Chocolate (23 pesos).

 

 

Limo: é um dos restaurantes mais bem conceituados de Cuzco. Fica localizado na Plaza de Armas. É recomendável fazer reserva, porém não fizemos e esperamos 20 minutos no agradável balcão tomando um drink (22 soles). A decoração é bastante agradável. A entrada fornecida como cortesia foi uma batata frita com três molhos, para os pratos pedimos um arroz com Marisco (50 soles) é um Costela de Porco que era o prato mais bem recomendado do restaurante (48 soles). Tudo estava simplesmente perfeito. Único ponto negativo foi que os garços estavam um pouco atrapalhados, mas nada que tirasse o brilho.

 

 

Compras:

 

O artesanato peruano é bastante rico! Com cores vibrantes e ótimo acabamento. Seus casacos, chapéus, tapetes, sapatos e objetos de decoração são bastante cobiçados pelos turistas! 

 

Artesanato peruano.

 

Outra fato importante são os preços que são bem atrativos, mas variam bastante de feira para feira. É sempre bom negociar para conseguir bons descontos.  Fomos na feira de Ccoral, Písac e Ollataytambo e Águas Calientes e sem dúvida a que mais nos chamou atenção foi a de Písac. 

 

Compramos vários objetos de decoração e minha esposa muitos artigos de moda. Média de preços: tapetes (compramos dois: um por 200 soles e outro por 380 soles); bolsas (15 soles cada); pratos de cerâmica (15 soles); touro de decoração: 15 soles.

 

Não deixem de assistir o vídeo com os melhores momentos da nossa ida à Cusco e aproveite e se inscrevam em nosso canal:

 

 

Enfim, adoramos ter conhecido a região de Cusco. Sem dúvida é um destino imperdível para quem vai conhecer o Peru. Espero que nossas dicas possam ajudar. Qualquer dúvida deixe sua pergunta que teremos o maior prazer em respondê-los.

 

Depois desse passeio por Cusco voltamos para Lima e seguimos rumo ao sul do Peru com destino as cidades de Ica e Paracas. LEIAM OS NOSSOS OUTROS POSTS.



Esse artigo foi lido 1091 vezes!

Sobre o Autor

Marcio Vital Valença

Advogado e explorador do mundo nas horas vagas. Conhece mais de 35 países em todos os continentes. Instagram @marcionomundo


Veja Também