Datong e as grutas de Yungang

  • 22 de outubro de 2015


Cultura, novo idioma, novas pessoas, novos lugares para serem explorados, acredito que essas são algumas das peças chaves para quem está buscando viajar, seja por curto ou longo prazo.

 

É impossível falar desses pontos, e não se pensar em China, afinal, o país mais populoso do mundo, com idioma e uma cultura extremamente diferente dos nossos padrões ocidentais, está na lista de muitos viajantes. E foi com essa curiosidade, que inclui China em meu roteiro de viagem.

 

Uma cidade próxima de Pequim, que é de fácil acesso e tem lugares bacanas pra conhecer é Datong. Esta cidade está a mais ou menos 7 horas viajando de trem, saindo da capital.

 

O ticket de trem custa algo em torno de 13 euros cada trecho, e você viaja em poltronas. Dependo do tempo de viagem e do destino na China, o ideal é pegar uma cabine compartilhada com camas individuais, mas pra cidades próximas como Datong, poltronas é tranquilo.

 

Bem, fiquei acomodado no hostel chamado Datong Green Island, que fica a 3 minutos andando da estação central de trem.

 

O dono é um cara super simpático, um artista que usa as paredes do hostel como tela para pintar atrações turísticas da região ou mapas com dicas, para facilitar o acesso dos hospedes as atrações próximas da cidade.

 

Quero compartilhar com vocês, uma das visitas que fiz nesta região, que foi das Grutas de Yungang, que fica a 50 minutos de Datong.

 

 

Do centro da cidade é necessário pegar o ônibus numero 1, um dos únicos que são dois andares, e custa algo em torno de 30 centavos de euro por trecho.

 

O ônibus para na entrada principal do que se parece um parque, pois tem um lago, área verde, templos e as grutas. O local fica a uma curta caminhada da bilheteria.

 

O ticket de entrada custa algo em torno de 11 euros, mas se o visitante tiver com carteira de estudante e passaporte, pagará apenas 5.5 euros.

 

 

No inicio do parque, passei por um templo, que fica no meio de um lago, muitas estátuas de Buda e é caminho para as grutas.

 

 

 

Após uns 15 minutos de caminhada cheguei nesta parte onde existem os morros em rochas, e foi neste local que em 460 d.C que iniciaram as construções de 51 mil estátuas de pedra , espalhadas em 53 grutas e mais de 1200 nichos budistas. Em 2001 foram declaradas Patrimônio Mundial da Unesco.

 

 

 

 

Passei algo em torno de 3 horas andando pelo parque e visitando as grutas, vendo as gigantes estátuas de Buda dentro das rochas e lagos congelados. Foi um passeio bem interessante, mas como era inverno, pouquíssimos turistas se aventuraram o que me deu mais liberdade para ficar nos lugares praticamente sem ninguém.

 

Na saída, tinha um senhor com um camelo-bactriano. Esta espécie de animal é nativo da região do norte da China e Mongólia, que por menos de 2 euros deixou eu dar uma voltinha por lá. Além de gigante, este camelo se adapta facilmente a temperaturas extremas, seja de calor ou de frio. Muito legal ver esse animal tão de perto.

 

 

Peguei o ônibus de volta exatamente no mesmo local que desci quando cheguei, que é exatamente a ultima parada da linha. Viagem rápida tranquila e com certeza é uma excelente programação para um dia na cidade de Datong.



Esse artigo foi lido 2504 vezes!

Sobre o Autor

Danniel Oliveira

Backpacker e Blogger, é apaixonado por aventuras e está há alguns meses fazendo sua viagem ao redor do mundo! @dannieloliveira


Veja Também