Marcio no Mundo




Dicas de Curaçao: onde o azul é mais azul


Publicado em 08 Out 17



Booking.com



 

Com tantas promoções tentadoras de passagens aéreas divulgadas nos últimos tempos, Curaçao entrou para a lista dos paraísos mais acessíveis do mundo.

 

Infelizmente, quando fomos em 2013, ainda pagamos caro pra chegar lá...

 

Era férias de janeiro, e nossa intenção era passar o máximo de dias possível na ilha, em um lugar que pudéssemos descansar, curtir o mar e, ao mesmo tempo, nos sentir em casa. Foi quando começou a saga pela busca de um hotel bacana, que comportasse em nosso orçamento uma estada de mais de 20 dias.

 

 

ONDE FICAR

 

Percebemos que Curaçao é repleta de opções de hotéis, mas a maioria grandes resorts que geralmente não nos atraem. Opções que brilham os olhos de quem gosta de all inclusive, cassinos e hotelões como o Marriot, Renaissance, Hilton, Ávila, não faltam. Mas essa coisa meio artificial não nos encanta muito...

 

Após muita procura, achamos o incrível Baoase Luxury Resort (http://www.baoase.com/), que nos atraiu por ser boutique, elegante, charmoso e aparentemente menos tumultuado. Mas com diárias de mais de USD 700 dólares na época, logo percebemos que não poderíamos encaixar ele em nossa viagem, já que a ideia era passar mais de três semanas por lá.

 

Surgiu então a ideia de alugar um imóvel, e o primeiro que nos chamou atenção foi o Boca Gentil Villas & Apartments (http://bocagentil.com/). Fechamos sem pensar duas vezes, através do site Alugue Temporada. O apartamento tinha três quartos, sendo um deles uma mega suíte, sala de estar com cozinha gourmet americana, e uma maravilhosa varanda com mesa de jantar e lounges, de onde assistíamos o sol beijar o mar nos finais da tarde. Lá também tem casas maravilhosas para alugar, literalmente debruçadas sobre a água.

 

 

De quebra, o Boca Gentil dava acesso direto à praia de Jan Thiel, que fica em um complexo cheio de restaurantes e o famoso Papagayo Beach Club (*depois descobrimos que as acomodações do Papagayo Hotel também são excelentes).

 

 

 

 

Além disso, ao lado do condomínio tinha um dos melhores supermercados que já vi na vida, o que nos permitiu realizar deliciosos almoços pós-praia e jantares na nossa cozinha, que era muito bem equipada. Com tanta estrutura, era difícil querer sair daquele pedaço, mas era preciso...Curaçao é uma ilha muito grande, e com muitas praias a serem exploradas!

 

 

 

AS PRAIAS

 

Uma dica, antes de mais nada: em Curaçao será obrigatório alugar um carro! Não tem jeito...transporte público não vai te levar às melhores praias, e taxis te cobrarão uma fortuna, já que as distâncias na ilha são enormes. Alugamos um carrinho simples, com ar condicionado e direção hidráulica, e ele foi nosso companheiro de aventuras ao longo de toda a estada.

 

As praias que mais nos encantaram foram Knip Beach (Playa Kenepa Grandi), Cas Abao e Porto Marie. As duas primeiras gostamos tanto, que voltamos ainda várias vezes.

 

Knip ou Kenepa é uma das mais preservadas, com entrada gratuita, mas não tem nada de estrutura. Para nós, no entanto, é a mais linda e imperdível da ilha. Portanto, leve todo o equipamento que você tiver (cangas, toalhas, uma barraca, protetor solar, bebida, lanche, etc.). As sombras são disputadíssimas. Nossa tática era chegar bem cedo e pegar um lugar agradável embaixo de uma palmeira.

 

 

 

A rotina lá era assim: tomar uma Polar (cerveja), jogar frescobol, mergulhar no mar – e repeat, rs. Ficávamos nesse ritmo até o por do sol e a fome bater. 

 

 

 

 

 

 

Se tiver snorkel, não deixe de levar: demos de cara com arraias enormes, a poucos metros da areia. Uma pena que naquela época ainda não tínhamos gopro...

 

 

 

O Daniel ainda se aventurou a pular de uma pedra, onde os nativos estavam saltando o tempo todo. Eu não tive a mesma coragem e fiquei esperando lá de baixo...rs.

 

 

Cas Abao é outra praia que não pode faltar no roteiro. A entrada é paga, assim como o aluguel das cadeiras. Na lateral direita, a praia termina com um rochedo altamente fotogênico: uma pedra que parece flutuar sobre o mar. A água era surreal de azul e o por do sol de lá um espetáculo!

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando íamos durante a semana, ficávamos praticamente sozinhos no paraíso, mas voltamos depois em um domingo e encontramos a praia completamente tumultuada, e uma disputa infindável por cada milímetro de sombra.

 

Porto Marie, também paga, tem estrutura e, assim como as demais, um mar da cor dos sonhos.

 

 

 

 

O QUE FAZER

 

Além da infinidade de praias pra conhecer, algumas atrações também podem (ou devem) entrar no roteiro, como um passeio pelo Sea Aquarium de Curaçao. O local é bem legal pra crianças, mas também pra adultos. Eu, por exemplo, fiquei extasiada com a oportunidade de nadar com golfinhos!

 

 

Existem vários níveis de interação com eles, e escolhi essa pra ter uma vivência mais próxima! Mas para quem tem experiência em mergulho, também é possível fazer um passeio em mar aberto com golfinhos (deve ser sensacional)! A praia do Sea Aquarium é a Mambo Beach...pro meu gosto, tumultuada demais! 

 

 

Falando em mergulho, esse é um dos pontos altos da ilha, que é considerada um dos melhores lugares do mundo para a atividade. Se essa for sua praia, recomendamos o Scuba Lodge, considerado o melhor dive center de Curaçao (http://www.scubalodge.com/en/dive-center-curacao/).

 

 

Um passeio à ilha de Klein também é must go. Em janeiro, quando fomos, ventava muito, e achamos melhor não ir porque o Dani enjoa muito em barco. Um certo arrependimento, porque as fotos que vimos de lá são incríveis! Fica pra próxima!

 

 

Pra quem gosta de cassinos, Curaçao é uma festa. Praticamente em todos os hotéis tem um, e também no complexo do Renaissance Mall & the Renaissance Rif Fort. Este lugar é bem interessante pra fazer compras e bater perna, recheado de restaurantes e paisagens bonitas. Foi de lá que vimos um por do sol espetacular no dia do meu aniversário!

 

 

 

Por fim, é obrigatório passear em Punda Otrabanda, que são o centrinho de Curaçao, separados apenas pela famosa ponte Queen Emma.

 

 

 

 

 

Punda se destaca pelo charme, onde casarões coloridos no estilo holandês (patrimônio da UNESCO) margeiam o canal, abrigando diversas lojas e bares e restaurantes. É esse conjunto que dá lugar ao famoso cartão postal de Curaçao!

 


 

 

 

ONDE COMER

 

Bem ao lado de onde estávamos hospedados, em Jan Thiel, restaurantes como o Zest e o Tinto fizeram nossa cabeça! O primeiro pra almoçar, especialmente, e o segundo para jantar. Gostamos tanto que fomos duas vezes ao Tinto! A carne lá é de primeira, e foi onde assistimos outro por do sol maravilhoso para entrar na nossa coleção. Faça uma reserva nas mesas na varanda em frente ao mar, e será garantia de fotos incríveis ao cair do dia (para isso, é preciso chegar mais cedo).

 

 

 

 

 

 

 

 

Outro que gostamos bastante foi o Le Clochard (que fica naquele shopping do Renaissance). Mas lá, pra valer a pena e garantir uma linda vista, recomendo também reservar do lado de fora, pois a sensação ali é de estar em um barco, tamanha a proximidade com a água. O cenário é incrível, e fica ainda mais perfeito quando as luzes da cidade vão se acendendo.

 

 

 

Fomos também um dia jantar no Baoase Culinary Beach Restaurant, no mesmo hotel que indiquei lá em cima.  É possível reservar um gazebo pra ocasião, puro charme! A comida é muito boa. Maaaas...lá fotos são proibidas para não hóspedes, então não vá esperando encher a máquina fotográfica com aquele visual maravilhoso. Coisa pra guardar apenas na memória! ;)

 

 

 

 

 

* Conseguimos autorização da gerente para tirar pouquíssimas fotos, em um momento que não tinha praticamente ninguém à vista.

 

Comida imperdível mesmo, pela experiência que tivemos, foi no The Wine Cellar. Só de ter vinho no nome, é um restaurante que chama nossa atenção. Mas as refeições que fizemos lá foram realmente de ficar na memória.

 

 



Esse artigo foi lido 3531 vezes!


Texto Escrito Por:

Fernanda de Castro Carvalho

Fernanda de Castro Carvalho é advogada e trabalha na ONU pela defesa dos direitos humanos. Para ela, viajar se tornou mais do que um hobby: é uma necessidade! Nas horas vagas, sonha com o próximo destino e compartilha suas dicas de viagens no insta @nosdo



Comentários

Publicidade



Booking.com

_300x250_CGH_SDU.jpg

Generic 250x250

Seguro viagem geral 250x250

Encontre-nos no Facebook




Posts Relacionados


Dicas de Curaçao: onde o azul é mais azul

08 Out 17

Curaçao: um paraíso para mergulhadores e amantes da boa gastronomia

16 Set 16

Curação: um paraíso para mergulhadores e amantes da boa gastronomia - Parte 2

01 Ago 16

Posts Mais Populares


Alagoas: Dicas de São Miguel dos Milagres

Alagoas

Praia do Patacho - uma das praias mais bonitas do Brasil

Alagoas

Guia completo de Maceió

Alagoas