Dicas da charmosa cidade de Viena

  • 03 de abril de 2016


Viena é a capital da Áustria e a segunda maior cidade do mundo onde se fala o alemão. A grandiosa cidade é sinônimo de música clássica e suas famosas valsas, cafés seculares, belos pontos turísticos e os seus passeios de carruagem. A cidade também é muito famosa por abrigar grandes músicos como Beethoven, Strauss e Mozart.

 

 

Passamos 3 dias inteiros na cidade e conhecemos os principais pontos turísticos por alto. Recomendamos no mínimo 4 dias completos e se quiser fazer um bate e volta para Bratislava recomendamos mais um dia.

 

O aeroporto é muito organizado e pegamos um ônibus para o centro da cidade e há duas quadras do nosso hotel pagando 8 euros. No trajeto do ônibus ficamos impressionados com a organização, limpeza, amplas avenidas arborizadas.

 

Ficamos hospedados no Apart Hotel Adágio Viennacity  bastante confortável  e muito bem situado no bairro de Innere Stadt, onde estão situadas os monumentos famosos de Viena, podendo ir a Ópera caminhando, como também a Catedral de São Estevão.

 

Assim que chegamos compramos um ticket do ônibus turístico que dava direito por 3 dias aos principais pontos turísticos, um passeio de barco pelo Rio Danúbio e um tour a pé com guia pelos monumentos que não eram permitido o transito de ônibus, por 42 euros. Fizemos toda esta programação e recomendamos.

 

A língua oficial da cidade é o Alemão mas todos entendem bem o inglês e a moeda oficial é o euro.

 

Como estávamos cansados optamos de fazer o passeio de barco pelo Rio Danúbio inicialmente  que foi muito bonito e agradável.

 

 

As principais atrações turísticas da cidade são :

 

Catedral de São Estevão construída no século 12 em estilo gótico com seus telhados coloridos no coração da cidade em Sphanplatz, a poucos passos de monumentos também famosos. 

 

 

A Ópera de Viena edifício enorme tomando um quarteirão do centro da cidade belíssimo e imponente. Diariamente tem programação de altíssimo nível. Vale a pena assistir tanto pelo valor da apresentação como a oportunidade de conhecer a sua grandiosidade arquitetônica. 

 

 

Próximo a Ópera conhecemos alguns cafés seculares e gostamos imensamente do Gerstner em funcionamento desde 1847.

 

 

Nestas mesmas imediações situa-se o Museu Albertina. Sua coleção de arte iniciou quando o Conde Giocomo Durazzo presenteou o duque Alberto de Saxe-Teschen e a sua esposa Maria Cristina , filha da imperatriz Maria Tereza, com cerca de mil objetos de arte para fins de educação cultura e moral. 

 

 

O grandioso Palácio Imperial de Hofburg, foi a residência oficial da Monarquia Habsburgo que se iniciou em 1278 e terminou em 1918 após a primeira guerra mundial. Até hoje existe baile de gala na cidade, como eram feitos na época da monarquia. Tem mais de 2.600 salas sendo a sua visita imperdível e nele encontra-se o museu de Sissi a Imperatriz  um ponto alto da visita.

 

 

O Palácio de Schonbrunn comparado por muitos com o palácio de Versalhes, na França fica um pouco mais afastado mas na rota do ônibus de turismo e era utilizado como residência de verão da família imperial. Foi construído em 1713 e tem 114 cômodos e podem ser visitados 40. É suntuoso e tem um jardim e um zoológico. Além da imperdível visita fomos a noite a um show nesta palácio de música clássica e apresentação de valsa. Os ingressos podem ser adquiridos no centro da  cidadepróximo a Opera. Na segunda galeria custou 42 euros

 

O Palácio de Belvedere possui um estilo barroco e é dividido em dois: O superior e o inferior ambos divididos por um lindo jardim. O palácio Belvedere inferior tem  como principal atração o salão de Mármore. Foi neste local que foi assinado o tratado do Estado da Áustria. No Belvedere Superior e um pouco maior onde ficam expostas variaS obras de arte. O local é bastante encantador. Compramos tickets na hora e custou 5 euros.

 

O Parlamento é a sede do poder legislativo da Republica da Austria foi construído entre 1873 e 1883, no estilo grego com suas 8 colunas.

 

 

Os jardins de Viena são belíssimo e vale a pena sentar e contemplar.

 

 

A Casa da música permite ouvir,ver, sentir e experimentar música. Interessantíssimo principalmente para crianças e adolescentes.

 

 

 

Enfim, Viena é uma caixa de surpresas. Em cada canto que você olha tem um jardim, um palácio, um museu e várias histórias, vale muito a pena voltar.

 

Escrito por Dr. Marcio Valença.



Esse artigo foi lido 7850 vezes!

Sobre o Autor

Marcio Vital

Sou Advogado especialista em Direito Civil, Imobiliário e Trabalhista. Meu principal lazer é viajar e fotografar o mundo. Tenho um instagram que funciona como um microblog sobre minhas viagens e hoje conta com mais de vinte e cinco mil seguidores @marcion


Veja Também